Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Siga-nos

15 curiosidades sobre diabetes

Com portadores de todas as idades e de todos os cantos do mundo, o diabetes é uma doença que causa preocupações na vida de quem tem ou pode tê-la. Existe uma data para a conscientização do problema, o dia Mundial do Diabetes, 14 de novembro; porém, todo dia serve para saber mais sobre a complicação.

continue lendo
Compartilhar

1. Diabetes tipo 1

Por alguma falha no sistema imunológico, o pâncreas perde a capacidade de produzir a insulina (hormônio). Os anticorpos atacam as células responsáveis pela produção da substância.
Esse é o tipo com o menor índice de pacientes, cerca de 10% do total de portadores do diabetes.

2. Diabetes tipo 2

Nesse viés do diabetes, existem dois fatores causadores: resistência à insulina e a diminuição da produção da substância. É o tipo mais comum, com cerca de 90% do total de pacientes portadores de diabetes.

3. Diabetes na gestação

Durante a gestação, o corpo da mulher pode manifestar uma resistência à insulina. Isso aumenta significativamente a quantidade de glicose no sangue. A doença pode cessar após o parto ou não.

4. Sintomas do tipo 1

Vontade de urinar muitas vezes ao longo do dia.
Sede e fome excessivas.
Perda de peso, às vezes até comendo demais pelo aumento do apetite.
Fraqueza e cansaço sem muito esforço.
Mudanças de humor constantes e nervosismo.
Náusea e vômitos.

5. Sintomas do tipo 2

Fome e sede excessivas.
Visão cansada, embaçada.
Formigamento nos pés.
Demora na cicatrização de feridas.
Infecções que ocorrem com frequência, por exemplo: de rins, bexiga e de pele.
Vontade de urinar repetidas vezes.

7. Apoio da família

Seja na prática de exercícios ou no começo do caminho para uma alimentação mais saudável, o diabético precisa ser incentivado e sentir-se apoiado por aqueles que estão ao seu lado. É importante que a família esteja presente e atuante durante o tratamento do doente.

 

8. Pré-diabetes

A pré-diabetes é um aviso para o paciente ficar atento, ter uma vida mais ativa e uma alimentação mais saudável, pois há uma predisposição a desenvolver o diabetes tipo 2. No tipo 1 não existe esse aviso, por ser uma vertente de teor mais genético.

9. Exercícios ajudam, e muito!

O diabético perde gordura corporal e as atividades dão uma ajudinha no controle da glicemia. É muito benéfica a prática de esportes ou ginástica. Mas lembre-se: é extremamente necessário um acompanhamento médico, para criar uma rotina de exercícios com a carga horária e intensidade adequadas ao limite do seu corpo.

10. Risco maior

Os pacientes diabéticos e pré-diabéticos possuem maior risco de sofrerem derrames cerebrais, cegueira, doenças cardíacas, insuficiências renais e até amputações de membros inferiores.

11. De olho na glicose!

A glicose é um carboidrato que atua como fonte de energia para o corpo humano. É muito importante, entretanto, um controle dessa substância no organismo de um diabético. Os médicos recomendam que o índice da glicose fique entre 70 e 100mg/dL. É preciso ficar sempre atento a esses números, pois se houver hiperglicemia por tempo demais, é possível que haja complicações a curto e/ou longo prazo.

12. Tratamento

Insulina injetável ou medicação oral são os dois caminhos para tratar o diabetes. No tipo 1, a insulina é indispensável. No diabetes gestacional e até no tipo 2, pode ser que o uso da substância seja necessário como um recurso adicional. No diabetes tipo 2, a medicação oral faz o trabalho de estimular o pâncreas a aumentar a produção de insulina.

13. Cuide do seu bichinho!

Você sabia que cachorros também podem ter diabetes? A doença é mais comum em animais mais velhos, mas há ocorrências em filhotes. O problema pode ser causado pela genética do bichinho com a contribuição de uma má alimentação ao longo da vida ou um problema no próprio pâncreas, órgão que produz a insulina.
Os sintomas comuns são vontade excessiva de urinar, sede maior que a habitual e perda ou ganho de peso de modo anormal.

14. Sem disciplina, há complicações

Entre as complicações causadas pelo tratamento inadequado do diabetes estão: infarto do miocárdio, AVC (acidente vascular cerebral), neuropatia e retinopatia. Por isso, é muito importante que o diagnóstico seja feito imediatamente e que o paciente tenha disciplina ao longo do tratamento.

15. Comece o tratamento hoje!

Você pode evitar os transtornos que o diabetes tipo 2 traz levando uma vida saudável, praticando exercícios e prestando muito atenção no que come. O seu corpo reflete tudo o que você ingere.

fechar