Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Desejos de um relacionamento

Quais são os desejos que você e o seu parceiro têm em seus corações? Compartilhe com o amor da sua vida tudo aquilo que está em seu coração e realize, em dupla, tudo o que vocês mais desejam.

... continue lendo

Precisa ter amor

Essa é a chave de tudo, né? Um relacionamento só dá certo se os dois estiverem apaixonados um pelo outro, mas, mais do que isso, estiverem dispostos a investir nesse amor. Não é nem questão de se declarar frequentemente, mas de realmente sentir e expressar esse sentimento, das mais diferentes maneiras, jeitinhos que só o casal entende. Amor é uma das forças mais poderosas que existe, é preciso cultivá-lo. É preciso fazer o outro se sentir amado e amando. É preciso que ambos amem o amor.

Sem respeito não dá

Não apenas num relacionamento romântico, mas em tudo na vida, é preciso respeito. Respeitar as ideias, o espaço, as origens, crenças e atitudes do outro é essencial para desenvolver um romance saudável. Ou seja, não menospreze o que ele acha importante, não zombe do que ele gosta e dê atenção a seus pensamentos. E nunca duvide se seu parceiro disser que se sentiu desrespeitado por você. Nesses momentos, compreenda o que ele disse e tente analisar suas atitudes - um diálogo sincero é a melhor forma de lidar com a situação.

O espaço de cada um

Sim, os apaixonados querem estar sempre juntos. Mas é mais saudável - e divertido - que cada um tenha também seu próprio espaço. Ou seja, reservar um tempo para sair com os amigos, fazer atividades sozinhos, continuar com seus próprios interesses. Seus amigos vão ficar felizes em ver que você não os deixou de lado e você mantém sua individualidade. Além disso, um tempo separados torna o reencontro ainda melhor, já que quem passa o tempo inteiro junto corre o risco de enjoar do parceiro.

Brigue menos, aceite mais

Brigas podem ser uma das maiores fontes de desgaste de um relacionamento. Se algum dos dois fez algo que incomodou ao outro, vale debater essa questão, mas sem perder a calma. Agora, o que também não vale é começar uma discussão em torno de características que fazem parte da personalidade do seu parceiro. Não significa que você tem de virar um escravo das manias do outro, mas é preciso aceitá-lo como ele é. Afinal, foi por essa pessoa que você se apaixonou. Se não estiver fazendo mal para você nem para ele, não vale a discussão.

Amizades

Ter ciúme dos amigos, envolver-se em brigas com algum deles ou querer impedir que seu parceiro saia com os amigos é pedir para ter conflitos na relação. As amizades são fundamentais na vida de qualquer pessoa, e as opiniões dos amigos são muito estimadas. Respeite os amigos e amigas do seu amado (a). Ou melhor, tente ser amigo (a) deles também. Isso só fortalecerá a relação entre vocês dois e vai fazer a turma fica ainda melhor e mais divertida. Se você simplesmente não se deu bem com algum, ao menos mantenha a relação a mais civilizada possível.

A importância do sexo

A parte física da relação importa sim. É preciso que os dois descubram o que gostam, sem neuras nem tabus. Não é questão de ter de fazer sexo tantas vezes por semana porque alguém disse que isso é o certo, mas de ser bom para os dois, sexo deve ser fonte de prazer, não de preocupações. Se a relação anda morna, apimentar o sexo é excelente para animar as coisas. Valorizar o desejo e o prazer de ambos é essencial para ter um relacionamento saudável em todos os seus aspectos.

Companheirismo para a vida

Namoro bom é aquele no qual os parceiros são também grandes amigos, que se apoiam, se divertem juntos e que buscam estar envolvidos na vida um do outro. Só romance não sustenta o relacionamento, é preciso estar lá pelo outro quando ele precisar. Fazer concessões também vale a pena, por exemplo, se você nunca provou, experimentar sushi porque ele ama, ou acompanhá-lo no parque se ele adora uma corrida e você curte uma vida sedentária. Não é questão de mudar pelo parceiro, mas de abrir um espaço para se envolver no que ele gosta.

Bom humor é tudo

Pode ver, relacionamentos mais duradouros são aqueles nos quais os casais conseguem rir juntos. Casais que sentem-se bem um ao lado do outro são sempre bem-humorados e as mais diversas situações que vivem pode virar uma história divertida. Uma boa risada ao fim do dia desanuvia qualquer negatividade. É bom também quando ambos têm a leveza necessária para rirem de si mesmos e do próprio namoro. Isso afasta dramas, evita brigas e faz com os dois gostem mais do parceiro e de si mesmos.

Nada de mentiras

Honestidade é uma das bases de todo relacionamento. Mentiras, por menores e mais inocentes que sejam, abrem espaço para a desconfiança. Se o parceiro descobre, vai ter dificuldades para acreditar em você, vai se questionar sobre o que mais você poderia estar mentindo. Evite esse desgaste! Se vocês realmente se amam, precisam ter espaço para falar todo tipo de coisa, sem a necessidade de mentiras ou omissões.

Fidelidade absoluta

A não ser que vocês pratiquem o poliamor - e mesmo assim, precisam ser completamente claros quanto às regras dessa relação - devem prezar pela fidelidade. Não existe escapadinha inocente, toda e qualquer traição tem o poder de destruir um relacionamento que tinha tudo para dar certo. E mesmo que o lado traído perdoe, sempre haverá uma dose de desconfiança, ou seja, a relação pode terminar de qualquer jeito. E até ficar olhando ou dando atenção indevida para outras pessoas pode irritar o parceiro, por isso, tome cuidado.

Tem que ter emoção

Não deixe a monotonia atrapalhar seu romance. O dia a dia pode acabar deixando a relação cair no tédio. Mas evitar isso é fácil, basta um toque de criatividade e disposição. Façam coisas diferentes, passeios interessantes, programem viagens. Se os dois curtem um sofá e um filme, faça essa experiência mais emocionante, que tal antes cozinharem juntos algumas comidinhas para acompanhar? Com diversão e muitas risadas, atitudes assim já são suficientes para espantar o tédio.

Os limites do ciúme

Ter ciúme pode ser inevitável. Na maioria das vezes não quer dizer que você não confia em seu parceiro, mas sim, que se preocupa com a relação e não quer nenhum mal-intencionado se metendo no meio. Até aí, tudo bem. Mas o ciúme deve vir em doses homeopáticas para ser saudável. Nada de brigar, perder a calma ou querer controlar a vida do seu amado. Isso é muito sério e pode destruir a relação. Se seu ciúme é reflexo de alguma insegurança, trabalhe isso. Liberdade é essencial num namoro e o ciúme não pode entrar no caminho disso.

Sempre confiar

Confiança é uma das bases da relação. Se ela não existe, o relacionamento não tem forças, não se estabelece, está sempre pronto a desmoronar. Você precisa tanto mostrar ao seu parceiro que merece sua confiança, quanto poder confiar nele também. Não deixe suas neuras entrarem no caminho. Se ele realmente fez algo que pode abalar sua confiança nele, converse, pense, tente sair dessa situação ou até considerar se esse relacionamento tem futuro. Mas se você desconfia sem motivo algum, faça um esforço para melhorar. Seu parceiro não merece isso e seu namoro pode não sobreviver a esse atrito.

O poder da comunicação

Conversas, diálogos, comunicação. Um relacionamento é saudável quando um parceiro não sente que precisa guardar segredos dos outros. É preciso haver confiança e sinceridade para que nenhum assunto seja tabu entre o casal. Uma conversa honesta pode resolver qualquer conflito e às vezes qualquer briga pode ser evitada se houver uma comunicação forte entre os dois. É preciso que um casal possa revelar seus sonhos, medos, inseguranças, sem medo de julgamentos. A comunicação só fortalece o relacionamento!

Ouvido atento

Quando o outro fala, é preciso ouvir, simples assim. Não deixe o seu parceiro pensar que você não está levando-o a sério. Você se importa com ele, então demostre dando atenção ao que ele quer contar. Mas preste atenção até no que não for dito. Lembre-se do que é importante para ele e não deixe uma tristeza passar despercebida. Às vezes, ele não quer falar sobre aquilo, mas você deve estar lá para oferecer uma ajuda, que pode ser só um abraço. O importante é demonstrar que você notou como o outro se sente.