Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

10 bandas de rock femininas

É mulher e gosta de rock and roll? Podemos te guiar para uma experiência mais completa e feminista. É homem e quer conhecer bandas femininas? Você veio ao lugar certo. A música em forma de protesto que ganhou o mundo por sua fúria também é palco de grandes mulheres que gostam de soltar a sua voz e mostrar que o seu dom para os instrumentos não é brincadeira. Existem vocalistas, bateristas, guitarristas, baixistas femininas incríveis pelo mundo, verdadeiras inspirações para gerações futuras e para o mundo da música. Listamos aqui dez bandas com integrantes mulheres para você ouvir e desfrutar todo poder feminino através do som delas!

... continue lendo

The Runaways

Quando o assunto é bandas de rock lideradas por mulheres, The Runaways não poderia ficar de fora. Conhecida como uma das primeiras bandas formadas exclusivamente por mulheres, em 1975, a banda era composta por artistas que exalavam talento. A formação contava com Joan, Lita, Cherie, Sandy e Jackie, contando com a ajuda do produtor Kim Fowley. A banda saiu em turnê, gravou um álbum no Japão e chegou ao seu fim no ano de 1979, devido a brigas internas. O maior expoente do The Runaways é o ícone do rock, Joan Jett.

The Pandoras

Já nos anos 80, a banda californiana The Pandoras fez sua carreira. O grupo liderado por Paula Pierce esteve em atividade de 1983 a 1990, passando por algumas formações. Após seu primeiro álbum "I’m Here I’m Gone", a banda entrou num período de brigas internas que perdurou até o fim de sua atividade e resultou na passagem por várias gravadoras. A banda se desfez em 1990, deixando 5 CDs um ano antes de Paula Pierce falecer. Algumas das ex-integrantes se reuniram após isso homenagear a banda.

Babes in Toyland

Babes in Toyland foi um trio musical formado por Kat, Lori e Michelle. A banda grunge também contava com a participação de Courtney Love em ocasiões pontuais. A banda esteve em atividade entre 1989 e 1995, tendo lançado 3 álbuns durante esse período, com destaque para o álbum “Fontanelle” (1992). A formação da banda mudou e em 2015 a volta de Babes in Toyland foi anunciada.

Kittie

A banda canadense contava com Mercedes Lander, Fallon Bowman, Morgan Lander e Tanya Candler em sua formação original. Do heavy metal ao glam rock, Kittie começou a carreira com covers das bandas Nirvana e Silverchair, e posteriormente começou a trabalhar em músicas autorais. Em 2007, a banda conquistou um álbum duplo de platina. Sete anos depois, a banda ganhou um documentário sobre a sua história chamado “Kittie: Origins/Evolutions”.

Confira o nosso Especial Dia do Rock!

Nervosa

No Brasil, as mulheres também roubam a cena do rock. O trio de metal Nervosa começou em 2010 composto por Fernanda Lira, Prika Amaral e Luana Dametto. Dois anos depois, foi lançado seu primeiro álbum, "Time of Death". Após o primeiro álbum, foram lançados "Victim of Yourself", “Agony" e "Downfall of Mankind". A banda continua ativa, com algumas mudanças, mas ainda dentro do metal. O trio já fez turnês internacionais na Colômbia, Espanha e México.

Those Dancing Days

Dentro do estilo indie, a banda feminina sueca Those Dancing Days tem se destacado. Com nome inspirado na música “Dancing Days”, do Led Zeppelin, o grupo surge em 2005 formado por Rebecka Rolfart, Cissi Efraimson, Smooth Pyk, Mimmi Evrell e Linnea Jönsson. As meninas seguiram em atividade até 2011, lançando dois álbuns. Após isso, algumas integrantes formaram uma nova banda, Vulkano.

As bandas mais antigas que ainda estão em atividade

L7

Um dos maiores expoentes do grunge feminino, a banda L7 surgiu em Los Angeles, ficando conhecida a partir de 1985. O grupo seguiu em atividade até o ano de 2016, quando lançou seu último álbum, "Fast and Frightening". Apesar de iniciarem a carreira musical no punk, aproximaram-se do grunge, estilo crescente na época. Originalmente a banda era formada por Donita Sparks e Suzi Gardner, tendo alterações em sua formação durante a carreira tanto no baixo quanto na bateria. Até hoje, o grupo L7 lançou dez álbuns.

Bikini Kill

Considerada uma das bandas mais importantes do punk rock feminino, Bikini Kill foi fundada por Kathleen Hanna, responsável por ajudar a dar vida ao movimento feminista desde a década de 80. A banda foi uma das mais inclusivas dos anos 90, conhecida por tratar em suas letras de assuntos como machismo e a emancipação de mulheres.

4 Non Blondes

Nos anos 90, a 4 Non Blondes foi a banda feminina de rock alternativa de maior visibilidade. Formada por Linda Perry, Christa Hillhouse, Roger Rocha e Dawn Richardson. O nome da banda "Quatro não loiras" (em tradução livre), surgiu a partir de uma brincadeira pelo fato de nenhuma das integrantes ser loira. O único álbum da banda, "Bigger, Better, Faster, More!" (1992) recebeu diversos prêmios, tendo vendido 6 milhões de cópias e estourando o hit “What’s Up?”.