Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Siga-nos

Dia da Abolição da Escravidão dos Índios

A história do Brasil não é contada por inteiro. Escravidão, exploração e violência sexual são marcas do contato entre colonizadores portugueses e povos indígenas. É preciso aprender mais sobre a história desses povos ao comemorar o Dia da Abolição da Escravidão dos Índios.

continue lendo
Compartilhar

Cor é resistência

A minha cor de pele representa quem eu sou, de onde eu vim e a forma como eu sou vista pela sociedade em qualquer lugar onde eu esteja. O Dia da Abolição da Escravidão dos Índios, 1o de abril, é uma data para dizer que os povos indígenas precisam ser reconhecidos enquanto sociedade e que nós não existimos para os brancos.

Pelos antepassados

1o de abril não é só o Dia da Mentira. É também Dia da Abolição da Escravidão dos Índios. A luta começou desde a invasão do Brasil e a escravidão nunca terminou de fato. Até quando vamos negar a nossa história e fingir que os índios têm as mesmas condições de vida que os brancos?

Aprenda 15 curiosidade sobre os indíos

A terra pertence a eles

O Dia da Abolição da Escravidão dos Índios, 1o de abril, é o momento para pensar sobre a posse de terras brasileiras. A quem pertence o território que foi invadido por colonizadores portugueses, que escravizaram povos indígenas em todo o Brasil? O agronegócio não pode tirar a casa dos índios!

Além do que você aprendeu

Ser índia não é viver no mato, nua, aguardando os homens brancos. Existem inúmeros povos indígenas no Brasil e nos reconhecemos e nos construímos enquanto sociedade. Dia da Abolição da Escravidão dos Índios, 1o de abril, é a data para refletir sobre o que ensinam sobre os povos indígenas e o que precisa mudar.

O Brasil escondido

O Brasil não surgiu da miscigenação pacífica entre os povos. O Brasil é fruto do estupro de mulheres indígenas e da exploração. Por isso, é tão importante contar, no dia 1o de abril, Dia da Abolição da Escravidão dos Índios, que o Brasil que conta, nos livros de história, nunca existiu. Quando os povos terão uma vida digna?

Uma opressão estrutural

1o de abril, Dia da Abolição da Escravidão dos Índios. Como índio, eu posso dizer que a opressão e a escravidão não acabaram. Conseguir um emprego, por exemplo, é uma impossibilidade difícil de ser superada, assim como estudar. Qual futuro um índio pode ter em um país que se construiu nos explorando?

Não use fantasia de índio

Muitas vezes, as pessoas reproduzem comportamentos que em algum momento foram socialmente aceitos, mesmo quando eles não se encaixam mais em uma sociedade que preza pela equidade e pelo respeito. Precisamos mostrar para as pessoas, no Dia da Abolição da Escravidão dos Índios, 1o de abril, que a existência indígena não pode ser resumida a um cocar ou a pouca roupa. Índio não é fantasia!

Em dezembro, comemore o Dia Internacional dos Povos Indígenas

 

O que podemos fazer?

O Dia da Abolição da Escravidão dos Índios, 1o de abril, é uma oportunidade para as pessoas brancas pensarem sobre comportamentos, pensamentos e discursos que reproduzem contra as pessoas indígenas. Não existem motivos para preservar a herança escravista e preconceituosa que se mantém no Brasil. Os povos indígenas precisam de respeito, não só a eles, mas também às suas terras.

Aprenda mais sobre os povos nativos no Dia do Indío

Luta e resistência

Dia da Abolição da Escravidão dos Índios, 1o de abril. É um momento para trazer informações para as pessoas que acreditam que a existência indígena se resume aos livros de história antigos que leram no colégio. Assim como as pessoas brancas mudaram, os índios mudaram. Vivemos com roupas, com internet, com novas tecnologias. Os estereótipos não nos definem!

Em nome da conscientização

1o de abril é Dia da Abolição da Escravidão dos Índios. Vamos aproveitar esse dia para repensar a forma como interpretamos as culturas indígenas e sobre como reproduzimos discursos e hábitos dos colonizadores, que não deveriam ser aplicados na realidade atual.

fechar