Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Whatsapp Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Dia da ONU

Você sabe qual o papel da ONU, a Organização das Nações Unidas, para a sociedade mundial? No dia dedicado à esta organização, descubra como surgiu, o que faz e como funciona a ONU. Mantenha-se informado sobre as questões mundiais. Compartilhe com seus amigos.

Estrutura da ONU

A estrutura da organização está baseada em cinco órgãos: a Assembleia Geral, o Conselho de Segurança, o Conselho Econômico e Social, o Secretariado e o Tribunal Internacional de Justiça.

A sede da ONU está localizada em Nova Iorque, porém apenas 4 de seus órgãos estão situados neste local. O Tribunal Internacional de Justiça localiza-se em Haia, nos Países Baixos.

Além destes órgãos, a ONU tem agências espalhadas por diversos locais do mundo. Por tratar-se de uma organização voltada para a cooperação mundial, a ONU tem seis línguas oficiais: árabe, chinês, espanhol, francês, inglês e russo e desta forma, todas as reuniões são traduzidas simultaneamente para estas línguas, bem como todos os documentos.

Conselho de Segurança

O Conselho de Segurança é o órgão responsável pela segurança e paz mundial, ou seja, lida com as diversas disputas que ocorrem entre os países.

Este órgão tem o poder de tomar decisões que os países-membros devem aceitar, conforme a Carta das Nações Unidas.

Composto por 15 Estados-membros, sendo 5 membros permanentes (China, França, Rússia, Reino Unido, Estados Unidos) e por outros 10 membros temporários que são alterados há cada dois anos, atualmente são membros Áustria, Bósnia e Herzegovina, Brasil, Gabão, Japão, Líbano, México, Nigéria, Turquia e Uganda.

A diferença entre membros permanentes e membros temporários está no poder de veto. Os membros permanentes são os únicos que têm este poder.

O presidente do Conselho de Segurança é escolhido a partir das ordem alfabética de mês a mês.

Membros da ONU

Há hoje 193 Estados-membros das Nações Unidas e apenas estes Estados podem participar com votos nas Assembleias da ONU.

Muitos países passaram por unificações, mudanças de nome e de situações políticas desde a fundação da ONU, o que altera sua participação como Estado-membro.

Países como a Alemanha que era um estado separado em República Federal da Alemanha e a República Democrática Alemã, sendo que ambos os lados participavam da ONU, após a reunificação alemã em 1990 e a queda do Muro de Berlim passou a existir apenas a República Federal da Alemanha.

Para fazer parte da ONU, o Estado deve compartilhar das seguintes regras presentas na Carta das Nações Unidas:

- Filiação na Organização das Nações Unidas é aberta a todos os outros estados que amam a paz que aceitarem as obrigações contidas na presente Carta e, no entender da organização, são capazes e dispostos a realizar estas obrigações.

- A admissão de qualquer desses estados, para solicitar a adesão às Nações Unidas será efetuada por uma decisão da Assembleia Geral, sob recomendação do Conselho de Segurança.

Direitos Humanos

O exercício dos direitos humanos foi a razão principal para a criação da ONU, afinal as atrocidades da Segunda Guerra Mundial e o genocídio de milhares de pessoas acarretou em um consenso que a nova organização deveria trabalhar para evitar tragédias semelhantes no futuro da humanidade.

De tal forma, a Carta das Nações Unidas obriga todos os países membros a promover o "respeito universal e a observância dos direitos humanos" e ter "uma ação conjunta e separada" para esse fim.

A Declaração Universal dos Direitos Humanos, embora não seja juridicamente vinculativa, foi aprovada pela Assembleia Geral em 1948 como uma norma comum a atingir por todos.

Os direitos humanos são direitos inerentes a todos os seres humanos, independentemente de raça, sexo, nacionalidade, etnia, idioma, religião ou qualquer outra condição.

E incluem o direito à vida e à liberdade, à liberdade de opinião e de expressão, o direito ao trabalho e à educação, entre e muitos outros. Todos merecem estes direitos, sem discriminação.

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Fundação

A ONU nasceu em 1945 após a Segunda Guerra Mundial para substituir a Liga das Nações (organização que surgiu após a Primeira Guerra Mundial, mas que não conseguiu impedir novas guerras mundiais); seu objetivo primário é deter qualquer guerra que venha sucumbir no território mundial e fornecer um meio de diálogo entre os países.

Em 25 de abril de 1945 ocorreu a primeira Conferência das Nações Unidas sobre Organização Internacional na cidade de São Francisco, nos Estados Unidos da América, com a presença de 51 governos e organizações não governamentais para elaborarem a Carta das Nações Unidas.

A ONU passou a existir em 24 de outubro de 1945 quando houve a ratificação da Carta das Nações Unidas pelos 5 países permanente no Conselho de Segurança (França, China, União Soviética, Reino Unido e Estados Unidos).

A Assembleia Geral da ONU

A Assembleia Geral é o órgão mais importante da ONU e é composta por todos os Estados-membros.

Há uma reunião anual, na qual é eleito um presidente entre os Estados-membros, todos tem direito de falar, começando pelo Secretário-geral e depois seguindo pelo presidente e demais Estados.

Para que aja a aprovação de questões importante nas Assembleias é necessário que a maioria de dois terços dos presentes e votantes estejam de acordo. A pauta das reuniões contempla diversas questões como: recomendações sobre a paz e segurança, eleição de membros de órgãos, admissão, suspensão e expulsão de membros e questões orçamentais.

Outras questões são decididas pela maioria dos votos. Cada Estado-membro tem direito a um voto.

Agências da ONU

Conheça todas as agências da ONU:

- Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (Itália, Roma)
- Agência Internacional de Energia Atômica (Áustria, Viena)
- Organização da Aviação Civil Internacional (Montreal, Canadá)
- Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Itália, Roma)
- Organização Internacional do Trabalho (Genebra, Suíça)
- Organização Marítima Internacional (Londres, Reino Unido)
- Fundo Monetário Internacional (Washington, D.C, Estados Unidos)
- União Internacional de Telecomunicações (Genebra, Suíça)
- Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Paris, França)
- Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (Áustria, Viena)
- União Postal Universal (Berna, Suíça)
- Banco Mundial (Washington, D.C., Estados Unidos)
- Programa Alimentar Mundial (Roma, Itália)
- Organização Mundial da Saúde (Genebra, Suíça)
- Organização Mundial da Propriedade Intelectual (Genebra, Suíça)
- Organização Meteorológica Mundial (Genebra, Suíça)
- Organização Mundial de Turismo (Madrid, Espanha)

O que faz a ONU?

Para seguir o seu preceito de paz mundial a ONU, após aprovação pelo Conselho de Segurança, envia forças de manutenção da paz para regiões onde conflitos armados foram cessados ou pausados recentemente e cumprir os termos dos acordos de paz, evitando que os combatentes retomem as hostilidades.

A ONU não mantém suas próprias forças armadas, assim forças de paz são fornecidas voluntariamente pelos Estados-Membros da ONU.

Um estudo da RAND Corp de 2005 mostrou que a ONU é bem sucedida em dois de cada três esforços de paz. O estudo comparou os esforços da ONU com os dos Estados Unidos, e constatou que sete de oito questões que a ONU trata estão em paz, em comparação com quatro de oito questões no caso dos estados Unidos.

Porém, a ONU também tem sido criticada por falhas notáveis. Em muitos casos, os Estados-Membros têm mostrado relutância em atingir ou cumprir as resoluções do Conselho de Segurança em relação à guerras e hostilidades entre as nações.

Além de paz, a ONU também é ativa em incentivar o desarmamento.

A ONU hoje

Antes as situações de cessar-fogos eram mais simples e necessitavam apenas da monitoração da ONU, hoje em dia as missões modernas são muito mais complexas.

Estas missões levam a paz a lugares muito afetados por conflitos, muitas vezes internos e de acordos muito frágeis, colocando milhares de vidas em risco.

Atualmente o mundo enfrenta uma onda de conflitos em diversos locais do globo, como a guerra civil na Síria que vem ocorrendo desde 2011, a ameaça de guerra nuclear vinda da Coreia do Norte, o conflito entre Sudão e Sudão do Sul, conflitos no Iraque, guerra na Ucrânia e muitos outros conflitos que eclodiram no novo século.