Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Estranherismos, por Zack Magiezi

Vida, rotina, trabalho, amor, cotidiano. Tudo serve de ponto de partida para os escritos de Zack Magiezi, um dos talentos que saíram do anonimato graças ao alcance das redes sociais.

... continue lendo

Carta para a minha futura filha

Zack Magiezi

Olívia
Existe maldade nesse mundo
Mas há beleza
E para descobrir essa beleza
Você não precisa ir longe
Apenas pare e contemple
Ofereça flores ao mundo
Dance, abrace e sorria
Também é necessário chorar
Jamais use máscaras
Seja sincera
Com os seus sentimentos
E ganhará a amizade deles
E o respeito da vida
Trace a sua rota
Leia poemas
Coisas materiais
São apenas coisas
Olhe nos olhos
Converse com a natureza
Aprenda com ela
Distribua os tesouros da vida
E será rica
E terá paz
De alguém que te espera
E te ama muito
Seu pai.

O amor me deu as costas

Zack Magiezi

Do amor
Só conheço as costas
Quando caminhou apressadamente
E eu manco não te alcancei
Sentei sobre a destruição
Como um naufrago
Que olha para o horizonte
Do amor só vi as costas
Ao longe
Cada vez menores
No fim da estrada
E a noite
Morou em meus olhos
E a ferrugem nos meus sonhos.

 

Os loucos das segundas-feiras

Zack Magiezi

Cometem loucuras
Que desafiam os sofás confortáveis
E o jantar requentado
Eles afrontam o sr William Bonner
E o alívio daqueles
Que querem apenas
Chegar em casa e tirar os sapatos
Desprezam as aulas cansativas
Daqueles que querem ser futuro
Os loucos das segundas-feiras
Que se beijam em uma calçada às 18h43
Atrapalhando o cidadão comum
Que volta cansado para casa sem entender nada
Os loucos das segundas-feiras
E a sua estranha mania de viver
Durante a semana.

Risos atemporais

Zack Magiezi

Um dia eu irei notar que as minhas mãos envelhecidas ainda seguram as suas.
Um dia meu amor nós vamos ser surpreendidos pelo reflexo de um espelho debochado.
Por onde andamos enquanto o tempo passava?
E diremos um delicioso e uníssono “não sei”.
E daremos gargalhadas.
Com os nossos olhos faiscantes de um jovem amor.