Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Hannah Arendt

Hannah Arendt foi uma filosofa e política de grande importância na história da Alemanha, também publicou obras importantes sobre filosofia política.

14/10/1906 04/12/1975
... continue lendo

Consigo Mesmo

Hannah Arendt

Estar em solidão significa estar consigo mesmo; e, portanto, o ato de pensar, embora possa ser a mais solitária das atividades, nunca é realizado inteiramente sem um parceiro e sem companhia.

 

O Valor da Obra de Arte

Hannah Arendt

A fonte imediata da obra de arte é a capacidade humana de pensar, da mesma forma que a propensão para a troca e o comércio é a fonte dos objetos de uso. Tratam-se de capacidades do homem, e não de meros atributos do animal humano, como sentimentos, desejos e necessidades, aos quais estão ligados e que muitas vezes constituem o seu conteúdo.
Estes atributos humanos são tão alheios ao mundo que o homem cria como seu lugar na terra, como os atributos correspondentes de outras espécies animais; se tivessem de constituir um ambiente fabricado pelo homem para o animal humano, esse ambiente seria um não mundo, resultado de emanação e não de criação. A capacidade de pensar relaciona-se com o sentimento, transformando a sua dor muda e inarticulada, do mesmo modo que a troca transforma a ganância crua do desejo e o uso transforma o anseio desesperado da necessidade - até que todos se tornem dignos de entrar no mundo transformados em coisas, reificados. Em cada caso, uma capacidade humana que, por sua própria natureza, é comunicativa e voltada para o mundo, transcende e transfere para o mundo algo muito intenso e veemente que estava aprisionado no ser.

Original Contribuição

Hannah Arendt

A mais explosiva e, de fato, mais original contribuição (de Marx) à causa da revolução foi ter interpretado as necessidades prementes das massas de pobres em termos políticos, como um levante não apenas por pão e saúde, mas também por liberdade.

Caráter extramundano

Hannah Arendt

É este caráter extramundano das boas obras que faz do amante da bondade uma figura essencialmente religiosa e torna a bondade, como sabedoria na antiguidade, uma qualidade essencialmente inumana e sobre-humana...

Escravo de Si Mesmo

Hannah Arendt

A suposição de que a identidade de uma pessoa transcende, em grandeza e importância, tudo o que ela possa fazer ou produzir é um elemento indispensável da dignidade humana. (...) Só os vulgares consentirão em atribuir a sua dignidade ao que fizeram; em virtude dessa condescendência serão escravos e prisioneiros» das suas próprias faculdades e descobrirão, caso lhes reste algo mais que mera vaidade estulta, que ser escravo e prisioneiro de si mesmo é tão ou mais amargo e humilhante que ser escravo de outrem.