Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Tristão de Ataíde

Tristão Ataíde, pseudônimo de Alceu Amoroso Lima, foi escritor, professor e crítico literário brasileiro consagrado, membro da Academia Brasileira de Letras.

11/12/1893 14/08/1983
... continue lendo

Alceu Amoroso Lima

Ao contrário do que muitos pensam, o escritor não se chamava Tristão de Ataíde. Esse nome era um pseudônimo escolhido por Alceu Amoroso Lima para escrever. Alceu nasceu no Rio de Janeiro, em 1893 e faleceu em 1983, na cidade de Petrópolis.

Família

Alceu Amoroso Lima, o Tristão de Ataíde, era membro de uma tradicional família da elite brasileira: a família Amoroso Lima. Seu avô trazia consigo a nomenclatura de Visconde Amoroso Lima, que passou para Alceu como conde Amoroso Lima. Era também, por parte da família materna, sobrinho-neto de Adelaide de Morais e Barros, esposa de Prudente de Morais, 3º presidente da história do Brasil.

ABL

A obra de Tristão de Ataíde foi tão admirada, que o autor foi eleito em agosto de 1935 para a cadeira 40 da Academia Brasileira de Letras, sucedendo Miguel Couto.

 

Atuação

Tristão de Ataíde atuou durante sua vida como crítico literário por diversos jornais; professor em universidades renomadas, como a PUC-RJ e a UERJ; pensador; escritor e líder católico brasileiro, sendo feito Conde Romano pela Santa Sé e um dos fundadores da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Fraqueza

Tristão de Ataíde

A franqueza é a coragem da verdade. É uma vitória constante sobre o medo. A partir do medo de nós mesmos. É um bem, por ser uma forma de autenticidade, de naturalidade, de caráter.

Catolicismo

Tristão foi um dos grandes defensores e divulgadores do catolicismo, em sua época. Além de ser um dos fundadores da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, participou também da fundação do Movimento Democrata-Cristão no Brasil e foi o representante brasileiro no Concílio Vaticano II, convocado em 1961 pelo Papa João XXIII.

Livros

Tristão de Ataíde publicou 14 obras ao longo da sua vida, nunca deixando de escrever. Sua carreira de escritor durou 56 anos, sendo que seu primeiro livro foi publicado em 1927 e o último em 1983. Os principais temas de sua obra são: pessoa, liberdade, ser, eterno e moderno, além de temas religiosos, principalmente tratados no ensaio "Afonso Arinos", um debate sobre o catolicismo com o advogado Jackson de Figueiredo.