Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Trechos de Música de Claudinho e Buchecha

A dupla se popularizou no final dos anos 90 e durou até o começo dos anos 2000, quando uma tragédia interrompeu a vida de Claudinho e deixou os fãs desolados. Relembre algumas letras das músicas que mais fizeram sucesso naquela época. Nostalgia pura!

... continue lendo

Fico assim sem você

Escrita por Abdullah/Caca Moraes

Avião sem asa
Fogueira sem brasa
Sou eu assim, sem você
Futebol sem bola
Piu-Piu sem Frajola
Sou eu assim, sem você

Por que é que tem que ser assim?
Se o meu desejo não tem fim
Eu te quero a todo instante
Nem mil auto-falantes
Vão poder falar por mim

Amor sem beijinho
Buchecha sem Claudinho
Sou eu assim sem você
Circo sem palhaço
Namoro sem abraço
Sou eu assim sem você

Tô louco pra te ver chegar
Tô louco pra te ter nas mãos
Deitar no teu abraço
Retomar o pedaço
Que falta no meu coração.

Conquista

Escrita por Buchecha

Sabe, Thurururu
Estou louco pra te ver
Oh yes!
Cabe, Thurururu
Entre nós dois, um querer
Iê, iê, iê, iê!

E mesmo ao passar do tempo
Hei de ver
Você junto a mim
Nada se compara
A esse prazer
Arder, enfim
Vou gozar, delirar
Se com você, sonhar
Conquistar, esse amor
Que não se acabará
Oh yes, oh yes!

Olha, eu te amo
E te quero tanto
Beijar teu corpo nu
Não, não é mentira
Nem hipocrisia, é amor
Com você, tudo fica blue.

Paz

Escrita por Claudinho/Buchecha

Ninguém se respeita
Ninguém tem direitos
Ninguém se aceita
E ninguém é perfeito
Afinal de contas
O que mais é preciso mudar?

Eu com a minha raça
Você na sua crença
Entre tantas cores
Qual a diferença?
É preciso todas,para o arco-íris brilhar

Aviões caindo
Irmãos se separando
Bombas explodindo
Crianças chorando
Mas que mundo é esse
Que a gente ta tentando salvar?

A gente tá querendo paz, paz
O mundo precisa de paz, paz,
De objetivos iguais, mais
Amor dentro do coração.
A gente tá querendo paz, paz
Mais uma chance pra paz, paz,
Que os sentimentos de paz, paz
Acabem num abraço de irmão.

Uns acendem velas
Outros cantam hinos
Uns batem tambores
Outros tocam sinos
Mas todos se ajoelham
Porque a intenção é igual.

Corpo nu

Escrita por Claudinho/Buchecha

Seus olhos
O seu corpo nu
É um convite pra dançar, no ritmo do amar
Comecei a te gostar
Na ilha do sol, no barulho do mar
Me chamam de maluco
Eu não quero nem saber
Eu sei que eu estou louco, louco por você.

Nasceu pra mim, seus lábios dizem sim
Javé acertou, fez você para mim
E depois do baile um amor gostosão
Desenhando lua com estrelas na mão
Correndo pro mar, voando pro céu
Curtindo no teu quarto ou brindando num motel
Sua mãe bolada, querendo me matar
Pode deixar minha sogra, eu penso em me casar.

Quero te encontrar

Escrita por Buchecha

Quando você vem pra passar o fim de semana
Eu finjo estar tudo bem
Mesmo duro ou com grana
É que você ignora
Tudo que eu faço
Depois vai embora
Desatando os nossos laços

Quero te encontrar
Quero te amar
Você pra mim é tudo
Minha terra, meu céu, meu mar
Quero te encontrar
Quero te amar
Você pra mim é tudo
Minha terra, meu céu, meu mar.

Nosso sonho

Escrita por Claudinho/Buchecha

Gatinha, quero te encontrar
Vou falar: "Sou Claudinho"
Menina musa do verão
Você conquistou o meu coração
Tô vidrado, hoje eu sou
Um Buchecha apaixonado

Naquele lugar, naquele local
Era lindo o seu olhar
Eu te avistei; foi fenomenal
Houve uma chance de falar:
"Gostei de você. Quero te alcançar
Tem um ímã que fez o meu hospedar"
Nossas emoções eram ilícitas
Que, apesar das vibrações
Proibia o amor em nossos corações

Ziguezaguiei no vira, virou
Você quis me dar as mãos, não alcançou
Bem que eu tentei. Algo atrapalhou
A distância não deixou

Foi com muita fé, nessa ilustração
Que eu não dei bola para a ilusão
Homem e mulher, vira em inversão
Bate forte o coração.

Só love

Escrita por Buchecha

Só love, só love
Só love, só love
Só love, só love
Só love, só love...

Quero, de novo com você
Me atracar com gosto
Corpo, alma e coração
Venero, demais o meu prazer
Controlo o calendário
Sem utilizar as mãos

Amor vou esperar
Pra ter o seu prazer
Seu corpo
É mais quente que o sol
Eu vivo a sonhar
Pensando em você
Delírios de jogar futebol.

Coisa de cinema

Escrita por Claudinho/Buchecha

Hoje tudo tem que ser legal
E o super-homem que se dane
Vai virar noticia de jornal
Hoje que o Tarzan casa com a Jane

Tudo tem que ser bem natural, ooo
Hoje a noite é nossa grande estréia
E aquela cena forte no final
Só o cupido fica na platéia

Nossa história vai virar cinema
E a gente vai passar em Hollywood, mas
Se ninguém gostar não tem problema
Meu bem, um grande amor
Não há quem mude.

Rap da união

Escrita por Claudinho/Buchecha

Depois de tanto tempo vim aqui
Pra recordar os atos meus
Com consciência em Deus
E revelar
Em homenagem ao meu Salgueiro, meu lugar
Onde vivi e aprendi a respeitar
O mal sabe como é
O homem crê naquilo que ele acha que dá pé
A minha vida só a Deus conduz a fé
Mas na terra amigos, o meu imã é mulher

Hoje vim falar com a minha mente sã
Já prevendo o amanhã
As galeras pedem a paz e a luta continua
O bicho ainda anda solto pelas ruas
Sou suspeito pra falar, mas vou mostrar
Coronel e o Salgueiro têm um jeito brasileiro
De abalar
Todo mundo vai olhar o barco da paz passar
Se você for sangue bom, vem com a gente zuar

E as áreas sangue bom
Da favela ao morrão
De São Fidélis, Barra Mansa e São João
E Petrópolis, Teresópolis, Raiz da Serra e Magé
Vassoura, Búzios, Papucaia e Macaé
Favela da Maré, Saguarema, Santo Aleixo e Cabo Frio
Miguel Pereira, Araruama e Três Rios
Mendes e Muriaé
Porto da Pedra, Porto Novo e o Velhão
Alô, Iguaba, Santa Cruz, Friburgo e Cordeirão
Angra dos Reis, Manilha e vem
Valença e Maricá, olha que lindo
Aí vem Campos e Jacarepaguá
Arraial, Macacú, Cabuçu e Pavuna
Saracuruna, Itambí e Itaperuna
E o Congo faz a festa, só paz e amor.