Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Manuela D’Ávila

Jornalista e política brasileira, Manuela D’Ávila vem lutando para mudar o cenário político do Brasil, principalmente para mulheres, sendo eleita duas vezes deputada federal e estadual do Rio Grande do Sul. Atualmente é uma das candidatas à vice-presidência na eleição de 2018.

18/08/1981
... continue lendo

Opinião sobre aborto

Manuela D’Ávila

Não é sobre abortar ou não. É sobre as mulheres pobres, a maioria negras, que morrem diariamente submetidas a procedimentos realizados sem a menor segurança. No Brasil, precisamos fazer esse debate com dados e relatos, e não com achismos. É uma questão de saúde, não de polícia.

Maternidade

Manuela D’Ávila

Sou a única mãe da Laura e exerço a maternidade de forma ativa e consciente. Quando ela crescer, vai saber que dedico minha vida ao combate ao ódio, à misoginia, ao preconceito. Não vou abrir mão de ser mãe dela; ter um filho foi uma opção que fiz.

Combate à corrupção

Manuela D’Ávila

O combate à corrupção cresceu com o PT e, por consequência, sua visibilidade. Lula investiu na criação de superintendência, a Polícia Federal foi equipada, deu autonomia à Procuradoria-Geral da República e aprovou leis de transparência. Algumas pessoas participaram de esquemas de corrupção, foi provado e elas foram julgadas. A ideia generalizada de envolvimento de todo o partido abstrai o fato de que foram alguns indivíduos e a maior parte em proveito próprio.

Sociedade machista

Manuela D’Ávila

A sociedade machista valora as mulheres pelo corpo. Eu era a gorda que depois virou musa. Quando questionava esse rótulo, era hostilizada. As pessoas diziam: “Como você é chata, quem não gosta de ser bonita?”.

Ameaças

Manuela D’Ávila

Recebo ameaças pela internet há tempos, mas as agressões não ficam mais só nas redes sociais. Vivo a vida de forma muito livre e isso incomoda. Faço a minha parte denunciando as ameaças a mim e a minha filha. Quando a Laura tinha 2 meses, foi agredida. Assistíamos a um show do meu marido, no interior do Rio Grande do Sul, e ela estava no sling, mamando. Uma mulher começou a dar tapas no sling perguntando se era feito em Cuba. As pessoas acham que comunista só usa coisas de Cuba. Levei semanas para assimilar essa agressão e me senti muito culpada por expor Laura. Demorou para voltar a sair com ela.

Amamentar em público

Manuela D’Ávila

Vivemos numa sociedade onde o espaço público ainda não pode ser ocupado pela mãe, a maternidade é colocada como uma prisão. A Organização Mundial da Saúde diz que devemos amamentar até o sexto mês do bebê e prolongar a amamentação até os 2 anos. Mas não te deixam fazer isso publicamente.

Guerra às drogas

Manuela D’Ávila

Quantos jovens morrem, qual é a situação da segurança, qual o resultado concreto. Os números mostram que a violência aumentou a partir de uma política de guerra às drogas. O Brasil pode fazer esse debate, vinculando inclusive a tributação das drogas a campanhas educativas de prevenção do consumo de todas as drogas. O Brasil subestima o consumo de drogas lícitas.