Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Mensagens para a Copa do Mundo

Tem clima mais gostoso que de Copa do Mundo? Os brasileiros se reúnem em prol do esporte, torcem, comemoram, compartilham histórias e, acima de tudo, ficam ainda mais unidos. Veja mensagens especiais voltadas a esse grande momento esportivo e entre no clima!

... continue lendo

Verde e amarelo

É o momento de se reunir e torcer com verdade, com amor, com a união de todo mundo e aquele grito de gol característico que está entalado na garganta. É estranho como podemos, de fato, assistir a qualquer um dos jogos, mas nenhum tem a mesma emoção quanto aquele em que se vê o nosso país representado pelos 11 jogadores que adentram pelo gramado. E pontuar, fazer um gol, no caso, não é só uma questão de ganhar o jogo: é de trazer alegria, de ouvir a vibração e até de emocionar, porque é uma sensação única estar presente e fazer parte disso, pelo menos de alguma forma.

Todo mundo junto

É clássico, a união torna tudo melhor! E vale juntar os amigos, a família, os vizinhos e, dependendo do lugar, até pessoas que a gente não conhece. Nessa hora, todo mundo é um só. Uma ansiedade, uma expectativa, uma garra e vontade de vencer daqui mesmo, entrando em campo com toda essa energia e gentileza da brasilidade que é tão comentada até por quem chega de fora. Os olhos vidrados, sem desviar um minuto da bola que, a qualquer instante, torcemos para que balance a rede ao nosso favor. Nesses momentos, a união é bastante visível e faz uma força que é linda de ver!

Tudo ou nada

É claro que bate a tristeza se a vitória não vem no momento esperado. Frustra um pouco, sim, é inegável. Mas é preciso olhar também para acreditar que é fixo, que agarra no coração e não é nem um pouco passageiro. Fica, acompanha, escolhe, torce e espera até o fim. Que confia no gol aos últimos minutos, que prepara a torcida sempre antecipadamente, que guarda uma comemoração especial: mesmo que se repita. Nada importa, a vitória está dentro do sorriso e das vivências alegres que independentemente do placar, com certeza, vão durar para sempre (e serão contadas também inúmeras vezes).

Não ao medo

Em tempos onde se pode ter visto tanta rivalidade desnecessária, é preciso compreender o próprio espaço e torcer pela parte boa, sempre. Não é preciso brigar, discutir ou acalorar as coisas. Cada um de nós tem o direito de abraçar as causas que quisermos e, nesse caso, o time que quisermos. Acima de tudo, nesse tempo de hoje, nessa copa do mundo que chega mais uma vez depois dos últimos quatro anos, todos nós estamos “no mesmo barco”. Somos brasileiros e, nem que seja por uma fagulha de esperança, acreditamos no mesmo objetivo: trazer essa taça ao país!

Brava gente brasileira

A exceção não pode ditar a regra: nós somos um país de coletividade. Nos esforçamos para ajudar ao outro, nos sensibilizamos com as dores, amamos, choramos, vivemos a mesma realidade para com os nossos. Apesar de qualquer coisa, é preciso acreditar no nosso país e em nós mesmos, que somos aqueles que fazem a diferença. E por que dizer isso? Porque é justamente o que se estampa nos rostos pintados e nas expressões de festa, que vão aos estádios ou torcem de casa, os nossos corações acreditam, vibram e enviam positividade. E torcer é isso: é fazer festa e comemorar, afinal, nós realmente já ganhamos a felicidade: a nossa maior taça do mundo!

Na garganta

O grito de gol é uníssono. E mesmo para quem não vai tão longe aos estádios, ele também chega. Chega porque cada um carrega o choro de alegria, a raça do jogo, a honra de vestir a camisa e rolar a bola nos pés. Nós sabemos gritar o gol, sabemos esperá-lo e sabemos como torná-lo uma bonita repetição, mas é preciso todos nós para que possamos fazê-lo desse jeito bonito de quem é campeão, mesmo em recessos. A gente tem uma coisa fundamental, que vai inclusive à cor da bandeira: esperança. Ela não morre e nem cessa. Espera e vai chegar, nós sabemos que vai!

É ouro

A copa é nossa! Que fez parte, que incentivou, que comemorou, que ficou aflito, que não desgrudou do placar, que viu o tempo passar devagar quando precisava correr e muito rapidamente quando, por algum momento, nós julgamos que ele poderia parar. Mas a festa aqui não é em câmera lenta. É de agito, diversão, de ser brasileiro como sempre se diz, apesar da repetição tão clássica: com muito orgulho e muito amor!