Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Natal em Diferentes Culturas

Confira alguns lugares pelo mundo onde o Natal é diferente do nosso jeitinho brasileiro e divirta seus familiares com todas essas curiosidades para contar durante a ceia.

... continue lendo

Renas na ceia e Papai Noel azul

Cartola - Agência de Conteúdo

Grandes e pequenas, famílias se reúnem em torno da árvore, muitas vezes de plástico. Posta normalmente com decorações vermelhas e verdes, saladas, farofa e doces, a mesa é coroada por um peru, que será devorado em meio a risadas, abraços e presentes. Religiosos ou não, essa é mais ou menos a cena protagonizada por milhões de brasileiros toda noite de 24 de dezembro.

Tradições cristãs

O Natal é, no Brasil, guiado pelas tradições cristãs vindas com nossos colonizadores dos mais remotos tempos misturadas àquelas introduzidas por filmes, seriados e propagandas de refrigerante. Contudo, há lugares em que as tradições são bem diferentes. Conheça exemplos de celebrações de Natal diferentes da brasileira e divirta seus familiares tendo todas essas curiosidades para contar durante a ceia.

Guirlanda com 4 velas

Alemanha

Não é difícil adivinhar que povo vai comer salsicha com pão e salada de batata na noite de 24 de dezembro. Os alemães costumam fazer a refeição de Natal mais abastada (para não dizer gordinha) no almoço do dia 25. Nesse dia, sim, tem ganso, pato ou carpa como prato principal. Outra diferença é o tradicional Adventskranz, uma guirlanda com quatro velas. A cada domingo que precede o Natal, uma vela é acesa durante um café da tarde com familiares e amigos. Em vez de panetone, o povo da Alemanha come o Christstollen, que é um bolo com frutas cristalizadas e marzipan.

Um pouco de magia aos japoneses

Japão

No Japão, a população católica é mínima e até o século passado não havia nenhum tipo de comemoração pelo Natal. Contudo, a ocidentalização do país levou um pouco da magia dessa data aos japoneses. Uma das formas de comemorar é dar um bolo especial de Natal aos amigos e familiares. Mas o que é forte mesmo por lá são as festas de final de ano e, por isso, o 25 de dezembro não deixa de ser uma época de alegria. Em vez da tradição de comemorar o nascimento do menino Jesus, são trocados presentes com amigos e família para marcar o final do ano.

Tradições

EUA

O Natal dos Estados Unidos é muito parecido com o do Brasil - na verdade, nós que herdamos algumas tradições deles. Uma das diferenças é a tradição do visco (mistletoe). Levado por escoceses e irlandeses à América do Norte na época da colonização, esse hábito é retratado com frequência em músicas, filmes e seriados. É pendurado em uma viga da casa (geralmente junto à porta de entrada) um ramo de visco amarrado com fitas vermelhas e verdes. Originalmente a função dessa plantinha era espantar o mau-olhado, mas já há vários anos duas pessoas que parem debaixo desse ramo precisam se beijar.

Homenagem à Santa Lucia

Suécia

Na Suécia, assim como na Noruega, a Santa Lucia é muito popular e também são feitas homenagens a ela como parte das comemorações do Natal. No dia 13 de dezembro, a filha mais velha da família é vestida de branco e leva uma coroa de sete velas na cabeça enquanto serve café e bolinhos para todas as pessoas de sua família. Outra peculiaridade da tradição sueca é a bebida de Natal. O povo daquele país prefere uma boa cerveja: mais densa, levemente escura e doce, é servida no dia 24 de dezembro e combina perfeitamente com o clima frio daquele país, onde é oferecida em temperatura ambiente - o que não combina com o verão brasileiro.

Presentinho todos os dias

Dinamarca

As crianças dinamarquesas ganham presentes todos os dias do mês de dezembro que precedem o Natal. É tradicional no país que os pais façam um calendário de pano com botinhas ou bolsinhos para cada dia. Nesses compartimentos são colocados doces, balas ou lembrancinhas pequenas. Assim, as crianças contam ansiosamente os dias até a chegada do Papai Noel. Na noite de 24 para o dia 25, os familiares dançam e cantam ao redor do pinheirinho - comumente natural. Um dos pratos típicos da ceia é uma sobremesa que é como um arroz doce com creme de leite e baunilha. No prato, há várias amêndoas picadas e uma inteira. Quem achar essa amêndoa sem mastigá-la ganha um presente, tradicionalmente um porquinho de marzipan.

 

Os apressadinhos

Holanda

E se o Natal fosse em 5 de dezembro? Na Holanda, isso acontece. Uma festa como o Natal, cheia de presentes, é comemorada no dia de São Nicolau. Todo terceiro sábado de novembro, Sinterklaas chega da Espanha no porto de Rotterdam com seu ajudante Zwartepiet. As crianças recebem a dupla cantando e deixando cenouras dentro de meias nas portas de suas casas para o cavalo do "Papai Noel" holandês. As hortaliças são substituídas por chocolates no formato da inicial do nome da criança, e assim começam os festejos.

No dia 5 de dezembro, ocorre um grande jantar, e o Sinterklaas deixa, na porta das casas, os presentes. Nos dias 25 e 26, é comemorado o Natal mesmo - o nascimento de Jesus. A árvore é acesa pela primeira vez - com velas de verdade -, as famílias comem comidas típicas e contam histórias divertidas. E os presentes? Esses já foram entregues dia 5...

Caça à moeda

Inglaterra

Na Inglaterra, o prato principal da ceia é o peru ou o ganso, feito de modo bem parecido com o nosso. A peculiaridade da ceia na Terra da Rainha é uma sobremesa. O Christmas Puddin é um bolinho complexo composto por 16 ingredientes, entre frutas cristalizadas e cerveja preta, e feito meses ou até um ano antes da noite feliz. Os ingredientes são misturados por todos os membros da família, cada um mexe um pouquinho e faz um pedido, simbolizando paz e união. Antigamente, era colocado nesse bolo uma moeda de ferro - hoje de chocolate. Quem encontrar a moeda na sua fatia, tem o pedido realizado, segundo a tradição. O Christmas Puddin é servido com uma dose de brandy.

A terra do bom velhinho

Finlândia

A Lapônia, no norte da Finlândia, é a terra natal do Papai Noel para o povo daquele país e é por isso que ele usa roupas tão pesadas, já que é uma das regiões mais frias do planeta. Como não podia ser diferente, na terra do bom velhinho, as pessoas adoram essa festa. Eles começam a celebrar o Natal no início de dezembro. Dia 6 é o Dia da Independência daquele país, que é só a desculpa para começarem as comemorações. Dia 13 é dia de Santa Lucia, muito popular entre os finlandeses. Nesse dia, são entoadas canções religiosas e uma menina é escolhida a Lucia da região. Ela ganha um vestido branco e uma coroa de velas. Ao longo do mês, as crianças vão comendo chocolates escondidos em portinhas de um calendário que conta os dias para o 24 de dezembro. Nessa data, são distribuídos presentes e é feita a ceia.

Atrasadinhos

Rússia

Na Rússia, o Natal é comemorado no dia 25 de dezembro, mas o dia 25 de dezembro cai no dia 7 de janeiro. Confuso? Imagine para os russos. As festas pagãs - sem fundo religioso - são comemoradas de acordo com o calendário gregoriano, que é o mesmo nosso. Já as festas religiosas são comemoradas segundo o calendário juliano, que está alguns dias atrasado em relação ao internacional. Assim, quando finalmente chega o Natal na Rússia, aqui no Brasil, luzes e pinheirinhos já foram desmontados. Como a data cai próxima ao dia de São Nicolau, ele é o Papai Noel daquele povo. Lá, o bom velhinho se veste de azul com um sobretudo até os pés.