Notas sobre ele

Desde que te conheci, algo mudou aqui dentro. Meu peito encheu de alegria, minha vida parece ter ganho novos contornos e eu não quero mais ficar longe de você. Admiro o homem que você é, todas as suas qualidades e também os seus defeitos. Hoje vim aqui para descrevê-lo, com todo o meu amor.

INSPIRAÇÃO CONSTANTE

E assim, mais inspirada, sinto que quero dizer sobre ele o tempo todo. Mesmo quando não o faço por palavras, não deixo de anotar no coração dele, com as atitudes que espero de um amor, o quão importante ele é e ainda pode ser. Uso sempre um futuro porque amo absurdamente a ideia de que o amor cresça a cada vez que se soma a um instante, um reparar, um olhar ou uma certeza completamente especial. Gosto de pensar que ao mesmo tempo, o amor que é, cresce simplesmente por ser amor.

RACIOCÍNIO

Ele é razão. Lógica que às vezes falta para entender que, com tanto sentimento, só se poderia dizer que era para ser. Não falo somente em estar destinado, mas em lutar muito para acontecer, em fazer todas as mudanças que sejam talvez necessárias e dar continuidade, com muito querer e agir, motivados pela vontade maior de ter ao lado a surpresa de amar todos os dias por motivos claros e também por razões que, pelo menos por enquanto, nós desconhecemos, mas que amanhã solucionaremos e trocaremos por outras razões para amar.

MUSICALMENTE

Ele é melodia. Música que mais gosto de escutar. É que soa como tudo de bom que já esperei poder encontrar na vida e só hoje tenho a verdadeira oportunidade. É das notas que quero repetir, deixar que sejam tocadas milhares de vezes, como sempre a preferida dentre as tantas canções que, por amar, conheço. Mas o amor ressalta, eleva — e, sem dúvida, me faz decorar toda a letra, cada ritmo, compasso e som. Cada ser que, sem conjunto, não é. Cada ele, que se forma das muitas ondas sonoras que recebe todo dia. Cada filtro dele que só deixa o melhor ressoar e atingir corações.

ESPERANÇA

E eu sinto, todos os dias, que o espero. Que faço planos, que imagino, que mentalizo, que peço que aconteça. Que boto fé naquilo que a gente disse que vai fazer acontecer. É que ele traz essa certeza e é tão lindo que seja natural. Que seja espontâneo, muito vivo, muito presente. Que a gente ouça e não tenha dúvidas se vai dar certo. A gente sabe que vai e que, se não der, terá sido certo do mesmo jeito, só não à maneira que a gente planejou. Ele é, simplesmente, a pessoa certa.

LENTE DE CONTATO

Ele é o olhar que imprime sobre as coisas à nossa volta. É incrível ver como a vida vai se modificando à medida que a gente aceita e agarra a oportunidade de ver com outros olhos, sob outra ótica e quem sabe até mesmo apontando para outras direções. É muito incrível poder perceber novidades em momentos que a gente julgaria a “rotina nossa de cada dia”, mas que somente com um olhar mais atento e detalhista, é possível enxergar um encanto que nos faça tão feliz.

TREINAMENTO

E o verdadeiro amor, que está nele, aflora e torna mais hábeis as nossas capacidades. Não só a dele, tampouco apenas a minha, mas a nossa, que agora agradecemos por ser perfeitamente real. Somos capazes de fazer isso juntos, somos a prova viva de que a força se multiplica quando sabemos unir aquilo que de melhor fazemos. Quando sabemos potencializar o que já é tão lindo aos nossos olhos. Por que o fazemos, então? A resposta é outra pergunta: se é bonito agora, quão bonito pode ser quando for gradativamente melhor? Não sabemos, mas temos vontade de descobrir.

PERGUNTA E RESPOSTA

Ao mesmo tempo das incógnitas das quais procuro senhas, códigos ou soluções que o valham, ele é livro aberto no qual anseio por escrever definitivamente a nossa própria história. Ele é a página em branco que recebo de presente, mas não para preencher sozinha e sim para ler as instruções e segui-las com cautela, muito cuidadosamente. Não tenho medo que a folha se rasgue, mas cuido para que o que eu escrevo, à tinta que não pode ser apagada, possa de fato ser cumprido, para que seja eterno.

PRESENÇA LEVE

Hoje, enquanto sinto-me feliz e plena, sei que ele também me trouxe a paz como presente eterno de uma viagem longa que fizemos até que pudéssemos finalmente nos encontrar. E então, quando houve o primeiro abraço e a primeira troca de olhares, recebi junto deles essa paz. Esse sentimento que extermina as minhas preocupações e que termina, como parte da junção de todos que eu sinto, em amor. Em um amor que agora entende a plenitude e a força. Um amor que agora é, sem precisar de questionamentos. Um amor onde sempre pudemos ser nós mesmos.

IMPERFEITO

E, dentre tantas coisas que ele tem para ser descrito, não deixei que as ilusões me tomassem ao descrevê-lo. Apesar de tantos atributos positivos, ele não é perfeito, de maneira alguma. Mas eu sempre achei que a melhor parte de achar os defeitos de alguém, assim como nos pontos positivos, é a reciprocidade. É o fato de, ao olhar o outro, conseguir perceber que nós também não somos perfeitos, então nenhum relacionamento entre nós poderia ser. É bonito ver que precisa esforço, dedicação e amor. Se fosse tudo com tanta facilidade, perderia a graça da construção diária.

DESVIO DE ROTA

E ele é a mudança positiva. Como uma maré que carrega consigo todas as necessidades que temos e que podemos, muito provavelmente, nem saber ainda. Sentimos no exato momento em que elas nos preenchem e somos gratos por enxergar lacunas que agora são espaços repletos de autoconhecimento, confiança, espaços repletos de um tudo que vive nos dizendo de sua forma cíclica, ciente de que nunca aprendemos — ou somos, ou temos — absolutamente tudo aquilo de que somos capazes.

ATADURA DE NÓS

Ele é amarra. Não das que prendem, sufocam, machucam ou limitam todas as possibilidades inúmeras que enxergamos a cada momento. Ele é a amarra que apenas ata. Que une todos os bons sentimentos e toda a paciência para aprimorar aqueles que ainda não o são tão lapidados assim. Ele é a junção que cria perfeitamente os laços que vão se formando entre nós, que precisam de atenção e de cuidados diários para mantê-los onde estão. Ele não fixa, mas não levanta voo tão facilmente: ele prova que amor é escolher e escolhe ficar.