Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Os 16 orixás do candomblé

O candomblé é uma religião rica em história e cultura, as divindades africanas são cultuadas no mundo todo. Mas você sabe quais são os orixás mais conhecidos do candomblé? Nesta lista você vai poder se informar e reparar na similaridade que alguns deles têm com os santos da Igreja Católica.

... continue lendo

O que são os orixás no candomblé?

Orixás são divindades que representam a força da natureza, conhecida também como axé no candomblé. O termo axé, asé em iorubá, significa força, poder, energia. Ao todo, são 16 orixás, alguns ibejis, que são infantis. Cada orixá atua na sua própria frequência energética e possui uma característica única, que faz com que os seus filhos, como assim são chamados nos terreiros, usem artefatos que os identifique. Todo orixá tem o seu dia da semana, suas próprias representações e ocupações.

Aprenda mais curiosidades sobre o candomblé

Oxalá

Data comemorativa: 15 de janeiro



A força suprema do candomblé, o mais conhecido de todos os orixás, isso porque ele é celebrado assim como Jesus Cristo e, na Igreja Católica, lembrado como o Senhor do Bonfim. A sexta-feira é a data comemorativa de Oxalá, que devido à sua grande importância tem um dia apenas dele. Criador da humanidade, pai dos homens e benevolente, ele é o responsável por guiar os filhos de fé para a vitória.



Saudação: Epa Babá!

Significado: Que honra estar na presença do Pai!

Exu / Esú

Data comemorativa: 13 de junho.



Um dos orixás da segunda-feira é Exu, conhecido como Esu na linguagem original. Apesar de ser visto de forma maléfica por muitas crenças, Exu não é o demônio e sim um mensageiro e guardião das encruzilhadas. No candomblé ele é cultuado como orixá, na umbanda como entidade, e se manifesta tanto fisicamente quanto na guarda dos terreiros, protegendo os irmãos de fé de tudo aquilo que existe de ruim no mundo. Por ser um orixá muito justo, algumas pessoas o temem por fazer justiça, mas ele só cobra de acordo com o que você pratica. Então, se você fizer o bem, receberá apenas o bem em troca.



Saudação: Laroiê Exu

Significado: Salve o mensageiro.

Obaluaiê / Omolu

Data comemorativa: 2 de novembro.



O orixá que também é cultuado na segunda-feira é Obaluaiê ou Omolu. Para aqueles que conhecem a religião católica, ele possui sincretismo com a figura de São Roque e São Lázaro. Sua conduta médica protege os irmãos de fé e olha pelos doentes. Ele une terra, fogo e morte, seu poder é temido e respeitado por todos. Ninguém consegue esconder nada desse orixá, ele vê através da vida das pessoas e rege a Terra, a saúde e a morte. Protetor dos doentes e dos pobres, conhecido por libertar as pessoas do sofrimento por meio da cura.



Saudação: Atoto Obaluaiê!

Significado: Silêncio! Ele está entre nós!

Ogum

Data comemorativa: 23 de abril.



O orixá cultuado na terça-feira é Ogum, guerreiro das batalhas e vencedor de demandas. Com o sincretismo de São Jorge no catolicismo, ao lado de Iemanjá, ele é um dos orixás mais populares no Brasil. Tendo toda a sua história conhecida pelas pessoas. A figura do comandante, disposto a ajudar quem necessita de proteção nos momentos de perigo. Ele luta à frente de todos com a sua espada para proteger os filhos de fé.



Saudação: Ogunhê!

Significado: Salve Ogum, meu pai de cabeça.

Saiba mais curiosidades sobre os orixás do candomblé

Oxumaré

Data comemorativa: 24 de agosto.



Celebrado também às terças, Oxumaré é lembrando como o orixá das riquezas e do ciclo da vida e como o caminho da felicidade. No catolicismo a ligação é com São Bartolomeu; na natureza, ele é representado pela cobra arco-íris. Sua mobilidade e capacidade de ser ágil faz com que ele viaje através do arco-íris para a Terra. Quem tem esse orixá protegendo encontra prosperidade, abundância e riqueza para o seu povo.



Saudação: Arroboboi!

Significado: Salve o arco-íris!

Iroko

Data comemorativa: 4 de outubro.



Iroko é muito respeitado no candomblé porque rege a ancestralidade. A entidade é ligada ao orixá Xangô e representa São Pedro Nolasco no catolicismo. Seu dia é terça-feira e ele é considerado a primeira árvore da terra, por onde todos os orixás encontraram meios de se manifestar no mundo. Líder dos espíritos sagrados, aqui no Brasil, sua presença pode ser cultuada também pela árvore figueira branca.



Saudação: Iroko y Só! Eeró!

Significado: Salve Iroko, senhor do tempo!

Iansã / Oyá

Data comemorativa: 4 de dezembro.



Iansã é conhecida como a mãe dos ventos e tempestades, rainha dos raios. No sincretismo com o catolicismo, ela é representada por Santa Bárbara e se manifesta por meio da força. Seu dia é quarta-feira, ela é o poder da natureza, a força dos ventos e a garra, independência e força feminina. Seu nome significa A Mãe do Entardecer e ela é tão forte e guerreira quanto todos os orixás homens que cercam os filhos de fé.



Saudação: Eparrei Oyá!

Significado: Vento formoso de Oyá.

Xangô

Data comemorativa: 29 de junho.



Conhecido como o orixá da justiça, Xangô é bem popular no Brasil. Até os leigos no candomblé e na umbanda o conhecem e o respeitam. Envolto em fogo, raios e trovões, ele pode ser chamado de orixá do carma por alguns, pois sempre atua na vida das pessoas que imploram sua súplica. Na Igreja Católica, ele é conhecido como São Jerônimo. Seu dia é a quarta-feira e o guerreiro tarda, mas não falha na sua justiça implacável.



Saudação: Kaô Kabecilê!

Significado: Venha saudar o rei!

Ossain

Data comemorativa: 5 de outubro.



O orixá das plantas sagradas, representado por São Benedito na Igreja Católica divide a quinta-feira com as celebrações de Oxóssi e Logunedé. Ossain é uma entidade que usa suas plantas para fazer milagres e consegue extrair a cura de todos os males por meio delas. Ele também é conhecido como aquele que promove o alcance do sucesso e de bens materiais, porque possui o dom da feitiçaria da natureza.



Saudação: Ewê ô!

Significado: Salve as folhas!

Obá

Data comemorativa: 30 de maio.



Obá, assim como Iansã, representa o poder dos ventos e é celebrada às quartas. A senhora dos redemoinhos é lembrada na Igreja Católica como Joana D’Arc e por isso é vista como uma das mais fortes guerreiras entre as entidades. Ela sempre está com a espada e o escudo na mão para proteger quem pede seu socorro e busca por força. Ela luta pelo que acredita e todas as mulheres que buscam por força recorrem a essa orixá. Ela é considerada a mãe dos corações femininos.



Saudação: Obá Xirê Yá!

Significado: Rainha poderosa.

Nanã

Data comemorativa: 26 de julho.

Nanã Buruquê é a orixá mais idosa que existe, presente desde a criação da humanidade. Representada por Sant’Ana na Igreja Católica. Ela é conhecida como Mãe ou Avó, dependendo do filho de fé. Ela é responsável pelo portal que guarda a vida e a morte, limpa a mente de espíritos desencarnados. Ela é a rainha da lama, de onde foi feito o ser humano, uma das orixás mais respeitadas do mundo e também mais temidas por sua sabedoria. Deusa dos idosos, da maternidade e dos castigos.



Saudação: Saluba Nanã!

Significado: Nos refugiamos em Nanã

Iemanjá

Data comemorativa: 2 de fevereiro.



Iemanjá é uma das entidades mais amadas no Brasil, rainha das águas e senhora dos mares. Seu dia é sábado e sua ligação com a Igreja Católica é por meio da Virgem Maria ou da Nossa Senhora da Conceição. Iemanjá é a mãe de todos e o espelho do mundo, no nosso país ela também é conhecida como Inaê, Ísis, Janaína, Maria, Mucunã, Princesa de Aiocá, Princesa do Mar, Rainha do Mar e Sereia do Mar. Sua representatividade está ligada à fecundidade e sua celebração é conhecida no mundo inteiro.



Saudação: Odô iyá!

Significado: Mãe d’água.