Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Siga-nos

Sociedade dos Poetas Mortos

Sociedade dos Poetas Mortos é um filme de 1989, aclamadíssimo pela crítica e repleto de ensinamentos. Conheça algumas lições do filme e aproveite o dia. Carpe diem!

continue lendo
Compartilhar

O filme

O filme Sociedade dos poetas mortos foi gravado em 1989, mas se passa em 1959, quando na Welton Academy, uma tradicional escola preparatória para meninos, um ex-aluno, John Keating, se torna o novo professor de literatura. O novo educador tem um jeito de ensinar muito diferente da metodologia da escola, pois seus métodos incentivam os alunos a pensarem por si mesmos. O filme usa a literatura e filosofia para mostrar qual o verdadeiro sentido da vida.

Professor

O filme serve de grande exemplo para todos que um dia querem ser professores. A trama mostra que para ser professor, é preciso paixão pelo que se ensina. E o mais importante: é preciso acreditar em seus alunos; é preciso enxergar neles um futuro, e ajudá-los a alcançar seus objetivos. Outro fator importantíssimo mostrado pelo filme é que você precisa se aproximar dos seus alunos, ser amigo deles. Só assim eles terão confiança em você.

Os meninos

Os alunos que formaram a segunda Sociedade dos Poetas Mortos usavam as reuniões para se motivarem, enfrentarem seus medos e encontrarem força para ir atrás de seus sonhos. Todos se ajudavam. O principal ensinamento do filme é esse, nunca desistir de seus objetivos.

Temos que olhar para as coisas de outra perspectiva

Se você tem um problema e já tentou de todas as formas solucioná-lo, mas infelizmente não consegue, olhe de outra perspectiva. Talvez você não esteja olhando do lado certo. Busque outros caminhos, pense de um modo diferente. Dizem que para tudo na vida tem um jeito, então não desista.

A Sociedade

Em uma busca no histórico de seu professor, os alunos descobrem que na época de escola, Keating frequentava um grupo intitulado Sociedade dos Poetas Mortos, onde vários alunos se reuniam em uma caverna para ler poesias de autores famosos e também de autoria própria. Animados com a ideia, os meninos decidem ressuscitar o movimento, mesmo correndo o risco da atual direção do colégio não concordar com tal atitude.

Vivemos pela arte

A poesia, a beleza, o romance, o amor... Esses são fatores pelo qual o homem vive. São as pequenas coisas que fazem o nosso dia valer a pena.

Carpe diem

Aproveite o seu dia, aproveite cada minuto, cada segundo que é lhe dado. Não sabemos o que pode acontecer amanhã, então não deixe nada para depois. Faça o que tiver que ser feito, e o mais importante, aquilo que você quer fazer. Faça o que te faz bem, seja você mesmo, e que sua vida seja maravilhosa!

 

Necessidade de aceitação

Todos nós queremos ser aceitos, estar “encaixados” em certo grupo. E às vezes, para isso, mudamos o nosso estilo de vida. Mas que graça teria se encaixar se não podemos ser nós mesmos? Temos que aprender a nos aceitar, pois tudo bem ser você mesmo. E tudo bem se isso significar ser diferente.

Palavras e ideias podem mudar o mundo

Saber medir suas palavras é fundamental. Assim como as palavras que grandes filósofos escreveram causam grande impacto em nossas vidas, as palavras que dirigimos a quem está ao nosso redor também podem fazer grande diferença. Pense antes de falar. Não limite suas ideias e pensamentos, apenas meça-os antes de mostrá-los.

Encontrar a sua própria voz

Se esforce para encontrar sua própria voz. Tenha pensamentos e atitudes próprias. Não deixe que ninguém faça isso por você. Quanto mais tempo você demorar para procurar por sua própria voz, mais difícil será de encontrá-la. Não faça nada simplesmente para agradar aos outros, faça pela sua própria vontade e consciência.

O homem só é livre em seus sonhos

No dia a dia, o homem precisa fazer obrigações que muitas vezes ele não queria fazer. Trabalhar, ganhar dinheiro, seguir certo padrão ditado pela sociedade... E se quisermos simplesmente viver e ser felizes? Poucas são as pessoas que alcançam a plenitude, e as que alcançam só conseguem isso em seus sonhos.

Personalidade

O professor, personagem principal, tem uma personalidade muito forte. Ele relaciona constantemente os ensinamentos da sala de aula com suas experiências pessoais, e isso é uma das características que o fazem uma pessoa sensível. O filme nos ensina que devemos aceitar quem somos, como somos. Nunca tenha vergonha de quem você é.

fechar