Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Siga-nos

Textos para Reflexão

Quando se busca uma transformação nos rumos de sua vida, você deve primeiro entender o que você é e o que você quer ser. Fique à sós por alguns instantes e use as palavras para entender o sentido de sua existência. Inspire-se e reflita.

continue lendo
Compartilhar

Você não pode salvar todo mundo

Daniel Bovolento

Você vai achar que consegue, que é algum super-herói e que dessa vez vai. Vai ver as marcas na pele e buscar algum remédio de-ses-pe-ra-da-men-te pra tentar curar alguma coisa ali dentro, mas os cortes são profundos, quase dá pra ver lá dentro, quase daria pra ver se o sangue não coagulasse, mas você não desiste. Você acorda de manhã cedo e traz o café na cama, um livro antigo de poesias e diz que o melhor presente é a companhia. Sorri e você nunca foi tão feliz assim, foi? Talvez esteja dando certo, talvez você esteja conseguindo. Você se empenha e tenta, tenta hoje, tenta amanhã, aos poucos consegue progresso. Uma vez eu também achei que poderia salvar e consertar e mexer lá dentro de alguém que era muito importante pra mim. Doía em mim quando ela chorava, doía em mim quando eu não podia fazer nada pra botar os demônios dela pra fora de casa e organizar o caos. Doía pra cacete porque não era algo que eu pudesse controlar. A gente sempre acha que pode controlar o destino do outro, a forma como as coisas vão ser, mas não pra mensurar o estrago que ele já sofreu. Só nos resta admitir que esse processo vai ser baseado na tentativa e no erro: 50% de chances de salvar tudo no fim do dia, 50% de chances de voltar pra casa desolado. (...) Uma vez minha mãe me disse que você não pode ganhar todas as batalhas da vida. Você tem que escolher quais batalhas deseja realmente lutar e quais batalhas está disposto a abrir mão. No amor não é muito diferente, o que muda aqui é que a ferida é mais profunda e vai além da dor física. Porque é frustrante, acredita em mim, frustra pra caramba perceber que não era você, que não era pra ser, que talvez nunca seja com aquela pessoa. Mesmo que a culpa não seja sua.

Entre Todas as Coisas

O que você precisa?

Caio Fernando Abreu

Dizem que a gente tem o que precisa. Não o que a gente quer. Tudo bem. Eu não preciso de muito. Eu não quero muito. Eu quero mais. Mais paz. Mais saúde. Mais dinheiro. Mais poesia. Mais verdade. Mais harmonia. Mais noites bem dormidas. Mais noites em claro. Mais eu. Mais você. Mais sorrisos, beijos e aquela rima grudada na boca. Eu quero nós. Mais nós. Grudados. Enrolados. Amarrados. Jogados no tapete da sala. Nós que não atam nem desatam. Eu quero pouco e quero mais. Quero você. Quero eu. Quero domingos de manhã. Quero cama desarrumada, lençol, café e travesseiro. Quero seu beijo. Quero seu cheiro. Quero aquele olhar que não cansa, o desejo que escorre pela boca e o minuto no segundo seguinte: nada é muito quando é demais.

Mudanças da vida

Tati Bernardi

Só que aí eu acabei mudando. E foi mudança aos poucos, porque até hoje me dou conta de coisas minhas que já não estão mais lá e, quem roubou, eu jamais vou saber. O sorriso mudou e a vontade de sorrir pra qualquer pessoa também, graças a Deus. Foi por sorrir tanto de graça que eu paguei tão caro por todas as coisas que me aconteceram. Às vezes me pego olhando ao meu redor e vendo tanta menina parecida comigo. Tanto sentimento gritando de bocas caladas e escorrendo de peles secas. Tanta coisa acontece com a gente. Tanta gente passa pela gente, mas tão pouca gente realmente fica. E eu sei que, talvez, eu tivesse que ficar triste. Talvez eu tivesse que continuar secando lágrimas, abraçando o vento e rindo no vácuo, mas o fato é que eu não consigo. Eu não consigo mais ser triste só para mostrar que um dia eu fui - ou achei que tivesse sido - feliz. Aprendi com os meus próprios erros que sofrer não torna mais poético, chorar não deixa mais aliviado e implorar não traz ninguém de volta. Aprendi também que por mais que você queria muito alguém, ninguém vale tanto a pena a ponto de você deixar de se querer. Eu que gritei para tantas pessoas ficarem, hoje só quero mesmo é que elas sumam de uma vez por todas. E em silêncio, que é pra ninguém ter porque se lamentar.

Amor é igualdade

Clarissa Côrrea

Interessante duas pessoas que resolvem unir suas vidas e suas diferenças. Olha, tá aqui a minha vida. Junta a tua com a minha, a minha com a tua, a gente faz um mix, sacode, remexe, bota um adoçante e bebe tudinho. Ui, que delícia, que gostoso, que genial. Isso é o amor. Amor é junção. É exercício de paciência. Paciência no sentido de entender que o outro é diferente, sente diferente, pensa diferente, reage diferente, é todo diferente e se você ama, tem que amar igual e não diferente. Porque o amor é igualdade. É ser igual nas diferenças: você aceita a minha, eu aceito a sua e a gente vai ser feliz.

Você nunca esteve sozinho

Carol Sussatelli

Olho no espelho todos os dias, mas não sei exatamente por qual motivo, em alguns dias parece que o meu reflexo não retribui o meu olhar. Não sei explicar exatamente qual o ponto que faz com que a nossa chavinha mude para o modo “tem alguma coisa errada”, mas sei que com muita gente também é assim. Não é uma exclusividade minha, nem sua, nem de ninguém, mas, às vezes, parece que a gente se desencaixou do nosso espaço de sempre. (...) Mas o que eu tenho a falar para você, meu amigo, é que rotina engessada nunca foi boa para ninguém – muito menos quando o gesso está sob a personalidade das pessoas. Você pode se sentir um estranho no ninho, mas na verdade, estranhos são os outros que não ousam, que se contentam com o mesmo todos os dias, ainda que esse mesmo não esteja mais agradando. Não é e nunca foi fácil estar invisível aos olhos dos outros. Mas, assim como naquele filme, tem suas vantagens. E se o seu reflexo também não entender o porquê da sua mudança repentina, não se preocupe. A gente tá aí para deixar a nossa marca, para viver a vida que queremos viver, e querer ser mais do mesmo ou um outro exemplar é direito de cada um. Se você se sente de alguma forma fora do eixo em que as pessoas costumam viver, não esqueça que, no fundo, você nunca esteve sozinho.

Entre Todas as Coisas

Só quero encontrar alguma coisa que ainda nem sei

Priscila Nicolielo

Descansar a cabeça doente em areias claras. Não sentir culpa ao mimar os olhos com as reverências das ondas. Pensar nele de vez em quando. Nos objetivos, sempre. E desejar a água de coco mais gelada. O silêncio acobertando inquietações. As conclusões erguendo-se abatidas. Uma esperança de que nada mude. Mas que graça teria se tudo permanecesse? Cansar-se do conforto produz estímulo. Temperar a vida buscando momentinhos felizes. Posso pensar mais um pouco? Enquanto observo o mar escurecer cheio de adeus. Posso? Posso saciar a mágoa com lágrimas? E posso protegê-las da exposição? Só quero encontrar alguma coisa que ainda nem sei. Mas venho sonhando, durante as tardes, que preciso. No momento, minhas boas intenções sofrem. Minhas mãos. As ideias. A segurança. E tudo pode parecer tão recente. O grito sem propósito. Eu não deveria ter passado a tinta por cima da angústia que me cerca. Mas que outro jeito conheço eu para escapar de discórdias? Quero continuar seguindo. De perto. Posso? Com algumas restrições. Revezo a atenção entre consequências e bisbilhotadas ao céu que se maquia de vermelho. E decido. Me interromper? Não posso.

Entenda os Homens

Sobre lágrimas

Tati Bernardi

Quer saber? Choro por tudo isso e por nada disso. Choro pela minha bunda caída e pela fome do mundo. Choro pelo meu cabelo desajeitado e pelas crianças descalças pedindo esmolas. Choro porque chorei de emoção quando o Lula ganhou pela primeira vez e de raiva quando ganhou pela segunda. Choro de saudade do meu amor e de esperança de encontrar o próximo, certamente muito melhor. Choro pela minha intensidade do tamanho do mundo e pela minha superficialidade que quase não cabe em mim. Choro de medo de morrer e de alegria por estar viva. Choro de saudade da minha criança que não chorava tanto e, sobretudo, de curiosidade pela minha mulher que um dia vai conseguir ser mais feliz. Choro porque sou a pessoa mais sozinha do mundo e, ao mesmo tempo, só mais uma, em meio a tantos, que chora só porque é lindo começar tudo de novo.

 

Maior tesouro

Elisa Barletti

Muito melhor ser você mesmo, com todos os seus defeitos, suas manias, sua aparência, até mesmo suas doenças e desafetos do que ser algo que não seja real. A mentira nasce com a data de morte tatuada no peito. Já a verdade tem a força da sinceridade e o que você é nunca ninguém vai te tirar. É seu maior tesouro.

O mundo não está preparado para o amor

Rodolpho Rodrigo

Essa não é uma história de amor impossível, platônico ou que acabou. Ninguém aguenta mais ler sobre isso. A verdade é que ninguém escreve sobre amores reais. A gente vive nesse mundo em que todo mundo está no fundo do poço. Todo mundo está sofrendo por alguém, chorando por alguém, esperando por alguém… Todo mundo está disponível e quem não está já se prepara pra quando ficar. Eu tenho uma lista de músicas pra ouvir quando meu namoro acabar. Dessas músicas que doem na alma da gente e que fazem a gente encostar a cabeça na janela do ônibus, ver a chuva caindo lá fora e se imaginar dentro de um clipe melancólico e sem final feliz. Eu tenho uma lista de autores pra ler quando eu ficar sozinho. Já tenho uma série de desculpas pra dar quando me convidarem pra sair, mas eu quiser ficar em casa, assistindo comédias românticas e comendo porcaria, porque eu fui largado, oras, e eu posso e devo e vou curtir minha fossa. (...) Felicidade não vende e não inspira. Todo mundo já ouviu em algum momento que nem sequer devemos gritar nossa felicidade por aí, pois atrai negatividade. Balela. As pessoas só não estão interessadas em saber que você está bem. Ninguém te manda uma mensagem às 3 da manhã dizendo “Oi, fiquei sabendo que sua vida está ótima! Que bom, fico feliz por você. Era só isso“, mas quantas vezes nós recebemos um “poxa, fiquei sabendo que deu tudo errado” ou “que você não conseguiu o emprego que queria” ou “que sua namorada te deixou”, “que você bateu o carro”, “que sua vida está de cabeça pra baixo”, “que sua avó faleceu”, “que você tem câncer. Vai dar tudo certo”. Isso acontece porque a felicidade é plural, mas tristeza é singular.

Entre Todas as Coisas

Para acabar o amor

Tati Bernardi

Aí eu tomo um banho bem quente, pra te espantar da minha pele. E canto bem alto, pra te espantar da minha alma. E escovo minha língua bem forte, pra separar seu gosto do meu. E quase vomito, pra parir você do meu fígado. E tento ser prática e parar de suspirar. E tento abrir a geladeira sem me perguntar o que eu poderia comprar pra te agradar. E tento me vestir sem carregar a esperança de esbarrar com você por aí. E tento ouvir uma música sem lembrar que você gosta de se esfregar de lado em mim. E tento colocar uma simples calcinha e não uma bala perdida pronta pra acertar você. E tento ser só eu, simplesmente eu, novamente, sem esse morador pentelho que resolveu acampar em mim. E nada disso adianta. E o esforço pra não fazer nada disso já é fazer tudo isso.

Eu preciso de você sim

Léo Luz

Anna, há algumas semanas eu escrevi que não precisava de você. Mas como a capacidade de admitir que cometeu um erro é a virtude dos sábios, e a modéstia passa longe, eu admito: eu estava errado. Eu preciso de você sim. Só perceba que precisar não significa ser dependente. Eu preciso comer legumes – o que eu solenemente não faço há trinta e cinco anos. Eu preciso beber mais água e comer menos fritura, tampouco faço nenhuma das duas coisas. A gente precisa do que nos faz bem, e eu preciso de você. Eu preciso de você pra me acalmar quando eu estiver agitado, e pra me agitar quando eu estiver calmo demais. Eu preciso ouvir a sua voz irritada com o mundo inteiro me falando, no telefone, “tô com saudade, quero te ver logo”, como se eu fosse um oásis no mar de problemas e chatices da sua vida. Eu preciso de você pra cuidar dos problemas que eu não tenho e invento, eu preciso ouvir que você quer que eu cuide de você, que eu não me afaste. Eu preciso da sua calma pra fazer ficar tudo bem um minuto depois de termos uma discussão. Eu preciso da sua mão no meu cabelo, mesmo sabendo que você está doida pra falar que meu cabelo tá uma merda. Eu preciso te ouvir dizer que gosta de mim, que me adora, porque eu sei o quanto significa pra você dizer isso. Eu preciso de você dizendo que quer dormir na minha casa só pra ganhar cafuné. Eu preciso muito de você dizendo que não quer fazer mais nada, só ficar comigo. Às vezes eu realmente preciso que nós não façamos nada e só fiquemos um com o outro. Eu preciso do seu carinho, do seu sorriso bobo quando você passa horas falando apaixonadamente sobre teatro e só percebe depois que eu estava o tempo todo sorrindo, te achando linda e admirando a sua paixão. Aí, nessa hora, eu preciso do seu sorriso abaixando a cabeça e olhando de soslaio pra baixo. (...) Eu não como verdura, não bebo água o suficiente, não levo agasalho quando tá frio. Não dirijo com cautela, não escovo os dentes cinco vezes por dia, não bebo menos refrigerante. Eu não ando de bicicleta, não faço exercícios e vejo TV de perto. Mas de você eu preciso de verdade. Mesmo tentando me obrigar a comer verdura, a dirigir com cuidado, a andar de bicicleta e a fazer exercícios.

Entenda os Homens

Não era amor...

Martha Medeiros

Se não era amor, era da mesma família. Pois sobrou o que sobra dos corações abandonados. A carência. A saudade. A mágoa. Um quase desespero, uma espécie de avião em queda que a gente sabe que vai se estabilizar, só não se sabe se vai ser antes ou depois de se chocar contra o solo. Eu não amei aquele cara. Eu tenho certeza que não. Eu amei a mim mesma naquela verdade inventada.

Caras de Amor

Marina Melz

Palavras são ofícios. Por mais bonitas – e até rimadas, veja! – que sejam, sempre é possível que já tenham sido ditas em momentos de outros casais. Não há como exigir exclusividade de um apelido carinhoso, de um verso sobre aquele silêncio em frente ao mar. Mas as caras de amor são únicas. Ninguém tem aquela cicatriz ou aquele jeito charmoso de fechar mais um olho do que o outro. O mundo pode ter sete bilhões de pessoas, mas nenhuma delas faz aquela expressão com os lábios carnudos exigindo um grito de prazer. (...) Cartas de amor são escritas em papel de inspiração. Caras de amor são escritas na carne que não aguenta de prazer. Se contorce porque transborda. Não confie em cartas de amor. Qualquer um pode ter redigido aquelas palavras, mesmo que escritas a próprio punho. (...) As caras de amor são demonstrações espontâneas, carnais e muitas vezes incontroláveis. Não há rascunho nem razão. Já nas cartas, cada vírgula pode ter sido planejada para despertar uma dúvida ou certeza, as rimas para serem ricas ou pobres. As cartas podem ser rasgadas num momento de ódio, já as caras não serão esquecidas nem no desamor. Cartas de amor duram pra sempre, mas são passageiras. Caras de amor são eternas, mesmo que durem um segundo.

Entenda os Homens

fechar