Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Spotify Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Siga-nos

Trechos de Dom Quixote

Recheada de críticas à sociedade espanhola do século XVII, a obra de Cervantes nos mostra o incrível poder de sonhar e, mais ainda, de transformar os sonhos em realidade. Apaixone-se por Dom Quixote de La Mancha, o fidalgo que escolheu viver em uma constante aventura.

continue lendo
Compartilhar

Ilusão

Miguel de Cervantes

- O destino vai guiando as nossas coisas melhor do que pudéramos desejar; pois vê lá, amigo Sancho Pança, aqueles trinta ou pouco mais desaforados gigantes, com os quais penso travar batalha e tirar de todos a vida, com cujos despojos começaremos a enriquecer, pois esta é boa guerra, e é grande serviço de Deus varrer tão má semente da face da terra.
- Que gigantes? - disse Sancho Pança.
- Aqueles que ali vês - respondeu seu amo -, de longos braços, que alguns chegam a tê-los de quase duas léguas.
- Veja vossa mercê - respondeu Sancho - que aqueles que ali aparecem não são gigantes, e sim moinhos de vento, e o que neles parecem braços são as asas, que, empurradas pelo vento, fazem rodar a pedra do moinho.

 

Inimigos

Miguel de Cervantes

Mas nós, os verdadeiros cavaleiros andantes, ao sol, ao frio, de noite ou de dia, não somente conhecemos os inimigos em pinturas, mas em suas próprias pessoas, e em todo transe e ocasião os combatemos.

Liberdade

Miguel de Cervantes

A liberdade, Sancho, é um dos mais preciosos dons que os homens receberam dos céus. Com ela não podem igualar-se os tesouros que a terra encerra nem que o mar cobre; pela liberdade, assim como pela honra, se pode e deve aventurar a vida, e, pelo contrário, o cativeiro é o maior mal que pode vir aos homens.

Sonho impossível

Miguel de Cervantes

Sonhar o sonho impossível,
Sofrer a angústia implacável,
Pisar onde os bravos não ousam,
Reparar o mal irreparável,
Amar um amor casto à distância,
Enfrentar o inimigo invencível,
Tentar quando as forças se esvaem,
Alcançar a estrela inatingível:
Essa é a minha busca.

Diga-me com quem andas...

Miguel de Cervantes

Esse meu mestre, por mil sinais, foi visto como um lunático, e também eu não fiquei para trás, pois sou mais pateta que ele, já que o sigo e o sirvo, se é verdadeiro o refrão que diz: ‘diga-me com quem andas e te direi quem és’ e o outro de ‘não com quem nasce, mas com quem passa’.

Vontade livre

Miguel de Cervantes

Embora eu saiba que não exista magia no mundo que possa mover e forçar a vontade - como alguns simplesmente acreditam -, é livre a nossa vontade, e não existe erva nem encanto que a force.

fechar