Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Vidas negras importam

O racismo se perpetua na sociedade, em partes, pela falta de conscientização das pessoas sobre esse problema. As vidas negras importam e você precisa aprender sobre elas. Torne-se uma pessoa mais consciente a partir dos ensinamentos a seguir!

... continue lendo

Feminicídio tem a maioria de vítimas negras

O feminicídio, crime praticado contra mulheres, tem um número de registro cada vez maior no país. 68,8% das mulheres que foram vítimas de feminicídio são negras, segundo um relatório do Ministério da Justiça. O levantamento também expõe que a maioria dos casos foi praticado por pessoas próximas às vítimas, como marido e pai.

Jovens negros se matam cada vez mais

A saúde mental de pessoas negras também está bem abalada por causa dos desdobramentos do racismo. A cada dez jovens que tiraram a própria vida, seis são afrodescendentes, de acordo com uma pesquisa encabeçada pelo Ministério da Saúde e da Universidade de Brasília.

Abolição para quem?

A abolição da escravatura foi decretada no Brasil em 13 de maio de 1888. Princesa Isabel foi a responsável por assinar a Lei Áurea, que declara, na teoria, o fim da escravidão no país. Só que, na prática, as coisas não mudaram tanto e pessoas afrodescendentes ainda eram tratadas como mercadoria.

Ensino superior

O sonho de entrar na universidade está presente na vida de muitos jovens, mas são poucos os que conseguem tirar o desejo do papel e colocá-lo em prática. De acordo com uma pesquisa do IBGE, realizada em 2015, entre jovens negros de 18 a 24 anos, somente 12,8% conseguiu entrar na universidade. Em relação ao levantamento de 2005, a porcentagem dobrou, já que na época apenas 5,5% desse grupo estava na universidade, entretanto ainda é um número bem baixo.

Sexualização da mulher negra

“Meu corpo, minhas regras”. Esta é uma das frases que encabeçam a ideologia do movimento feminista. Para as mulheres negras, o desafio é ainda maior, já que elas são as maiores vítimas de casos de estupro no Brasil. A vulnerabilidade física está presente na vida desse grupo desde o período da escravidão.

Falta de representatividade é exemplo de racismo

O racismo nem sempre é escancarado. Prova disso é a falta de representatividade na mídia. O problema pode provocar distúrbios psicológicos em gerações de pessoas negras. Não se ver na novela, na capa da revista ou na bancada do jornal pode gerar baixa autoestima patológica.

Oportunidade de trabalho

De acordo com um levantamento feito pelo Ministério Público do Trabalho, os profissionais negros estão mais expostos ao assédio moral no ambiente de trabalho. Um problema tão grave como esse é o fato de que afrodescendentes têm grandes dificuldade para ingressar no mercado de trabalho, já que o racismo os impedem de ocupar esse tipo de espaço.

Conheça os negros mais influentes da história

Racismo não é brincadeira, é crime

Há 29 anos, no Brasil, foi criada uma lei para punir praticas preconceituosas ligadas à raça, então o racismo se tornou crime. A medida judicial é uma maneira de informar que racismo é crime. Ou seja, insultar alguém por causa de sua etnia não é uma brincadeira ou expressão de opinião.

Seja antirracista

Muitos já sofreram racismo, mas ninguém admite que é racista. A conta não fecha, não é? Mas tem uma opção que todo mundo pode ser e não ter medo nenhum de admitir: antirracista. Se você não sabe o que fazer, a dica é simples: tome atitudes para evitar o racismo ou diminuir a destruição que ele provoca. Vale contratar mais profissionais negros, consumir produtos de empresários negros, reconhecer seus privilégios, ouvir os problemas das pessoas oprimidas e por aí vai!

SOMOS UM: mensagens sobre igualdade racial!

O que é o Movimento Vidas Negras Importam?

O movimento Black Lives Matter (em português, Vidas Negras Importam) surgiu da necessidade de cessar a violência contra a juventude negra no mundo. A iniciativa tenta dialogar com sociedade, representantes públicos, Justiça, setor privado e movimentos sociais para encontrar soluções práticas para solucionar o problema.