Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Wagner Moura

Um dos grandes atores brasileiros, Wagner Moura revolucionou o cinema nacional e faz sucesso no teatro e na TV. Conheça mais sobre esse artista completo.

27/07/1976
... continue lendo

Inocência

Wagner Moura

Como pode achar que levar um braço do poder público às zonas carentes seja a solução para que aquele lugar tenha dignidade social, para fazer com que a população tenha acesso à educação, lazer, hospitais?

Revista Veja

Wagner Moura

Eu me lembro claramente de uma capa da revista Veja que me indignou profundamente, sobre o desarmamento, que dizia assim: “Dez motivos para você votar ‘Não’ “. Eu me lembro claramente da revista Veja elogiando Tropa de Elite pelos motivos mais equivocados do mundo. E semana sim, semana não está sacaneando colega nosso: Fábio Assunção, Reynaldo Gianecchini, de uma forma escrota, arrogante e violenta. Outro motivo é que na revista, Veja escreve Diogo Mainardi! Eu não posso compactuar com uma revista dessas, entendeu? Conservadora, elitista. Então, não falo com a revista Veja, assim como não falo para a revista Caras. Agora, a mídia é um negócio complexo, importante.

Guerra contra as drogas

Wagner Moura

Não sou especialista, mas a política de confronto às drogas me parece ineficaz. Toda a América Latina segue um pouco o modelo de confronto norte-americano. Até contra o próprio consumidor. A tendência é que isso vá se dilatando. Hoje o consumidor não é tão penalizado quanto há cinco anos. Vejo as drogas como um problema de saúde pública e não de segurança. Se medir os óbitos por overdose e pela guerra ao tráfico, não tem comparação. Acho que se gasta muito mais. E talvez aí esteja a chave: a quem interessa o gasto com as armas de fogo na guerra contra as drogas?

A função real

Wagner Moura

A polícia no Brasil é uma questão muito séria. O que acontece no Brasil, que acho muito interessante, é que a polícia, de um modo geral, existe para proteger o estado e não o cidadão. Quando se fala em proteger o estado, o que acontece - na prática - é proteger o estado contra gente pobre.

Babaquice

Wagner Moura

O que vai na cabeça de um sujeito que tem como profissão jogar meleca nos outros? É a espetacularização da babaquice. Amigos, a mediocridade é amiga da barbárie! E a coisa tá feia. (Sobre uma confusão com o programa Pânico).

Oportunidades perdidas

Wagner Moura

Houve uma oportunidade perdida no governo Lula e que piorou no governo Dilma. Desde que me entendo como pessoa, o presidente mais importante que o Brasil teve foi o Lula, porque diminuiu a desigualdade social. O Fernando Henrique estabilizou a moeda, mas o que o Lula fez depois foi fundamental. Só que ficou nisso. O governo Lula se beneficiou de uma conjuntura internacional boa. Quando a chapa esquentou internacionalmente, o governo Dilma se mostrou incompetente em várias áreas, as fragilidades ficaram mais evidentes. E o pior é que a gente tem uma postura triunfalista, comemorando vitórias o tempo todo.

Obrigação

Wagner Moura

Nenhuma pessoa pública tem obrigação de nada. A obrigação de qualquer artista é com sua arte. Arte e política só devem se misturar quando está no DNA do artista. Como o José Padilha faz. Como Brecht fazia.

Bons trabalhos

Wagner Moura

Eu busco bons trabalhos, independentemente de onde seja. Pode ser em qualquer lugar. Já recusei muita coisa de Hollywood, da mesma maneira que houve coisas que eu gostaria de fazer, e eles preferiram o Javier Bardem.

Artistas jovens

Wagner Moura

É uma pena que muitos comediantes, e não só comediantes, mas muitos artistas jovens brasileiros sejam de direita. Sejam garotos fascistas. Eles fazem um trabalho que a gente ensina nossos filhos a não fazer. Apontam para os outros e dizem “hahaha, você é preto, você é viado, você é aleijado”. Eu sou politicamente correto. O politicamente correto é uma ferramenta civilizatória que inventamos para que uma criança negra não veja um negro sendo humilhado na TV. Mas todo garotão que é artista gosta de dizer que o maneiro é ser politicamente incorreto. Isso não é engraçado, não é humor. Ser radical como artista é diferente de humilhar os outros.

Apenas um ator

Wagner Moura

O ruim é que quando você tenta não se comportar como uma celebridade, as pessoas acham que você é arrogante. E eu não sou nada disso, eu sou apenas um ator.

Igualdade

Wagner Moura

Espero que o mundo caminhe para isso... porque não quero esperar pelo oposto. Quero que quando meus filhos cresçam, isto não seja uma questão. E acho que é uma responsabilidade nossa, de nós todos.

Intervencionismo

Wagner Moura

Sou a favor do intervencionismo, do protecionismo em todas as searas. Não sou a favor da privatização da Petrobras, sou a favor da intervenção do Estado para proteger o mercado, para proteger a indústria brasileira. E assim com o cinema também.

Novas referências

Wagner Moura

Essa coisa da televisão e da internet já está mudando muito o jogo. A reserva criativa do audiovisual norte-americano é a televisão, eles fazem TV melhor do que cinema. Isso já é uma realidade no mundo. Aqui no Brasil, as classes C e D, se é que se pode categorizar assim, têm TV a cabo. Então as referências estéticas das pessoas que estão vendo televisão não são mais as novelas da Globo. É Breaking Bad, é House of Cards.

Brasil

Wagner Moura

Acho o Brasil um país tão único. É gigante, com uma diversidade cultural enorme, sem histórico de guerra e com capacidade econômica incrível, cheio de reservas naturais. O que podíamos era mostrar ao mundo uma forma de desenvolvimento diferente, dar atenção a questões que são sempre tratadas como apêndice na política tradicional, como os direitos humanos, a ecologia e a cultura.

Herói

Wagner Moura

Fico preocupado quando vejo o Capitão Nascimento ser tratado como herói. Fico pensando como reagiria ao filme uma platéia sueca. Não creio que pensariam naqueles policiais torturadores como heróis, assim como muita gente que vê o filme aqui pensa.

Celebridade

Wagner Moura

Não sou celebridade de nada, sou ator. Entendo que apareço na TV das pessoas e gosto quando alguém vem dizer que curte meu trabalho, assim como deve gostar o jornalista, o médico ou o carpinteiro que ouve um elogio. Gosto de ser conhecido pelo que faço, mas não suporto falta de educação. O preço da fama? Não engulo essa.

Redes sociais

Wagner Moura

Já era difícil com as revistas de fofoca. Agora eu vejo esse negócio de rede social, que não passa de uma revista Caras autoeditada... a mim não interessa.

Lima Duarte

Wagner Moura

Lima não é apenas extraordinário. Ele é um dos responsáveis pelo que os atores podem gozar hoje. Eu só queria agradar, que ele gostasse de estar ali comigo, que fosse bom. (Sobre cena com Lima Duarte no filme A Busca).

Postura

Wagner Moura

Acho que a nossa postura deveria ser: tem dois caras e eles têm uma relação, um cara se apaixona pelo outro cara e eles têm essa relação. Me parece politicamente mais eficaz do que virar uma história do beijo gay da novela.

Marco Feliciano

Wagner Moura

Levar o legislativo ao descrédito público ao eleger um sujeito como ele, que é notadamente homofóbico e racista, é de cortar o coração. (Sobre Marco Feliciano)