Mensagens Com Amor Menu Search Close Angle Birthday Cake Asterisk Play PPS Book Download Heart Share Whatsapp Facebook Twitter Pinterest Instagram YouTube Up

Frases machistas que todo mundo já ouviu

Avançamos em vários assuntos, mas a luta continua em muitos outros. Um desses casos é o machismo. Alguns vestígios dele são encontrados no nosso dia a dia e às vezes passam despercebidos pela maioria. Fique atento ao que você fala. Confira uma lista com 20 frases machistas que todos já ouviram.

... continue lendo

Mulher no volante, perigo constante

Não deve existir uma mulher nesse Brasilzão que não tenha ouvido essa frase pelo menos uma vez na vida – ou disseram para ela ou disseram para alguma mulher que ela conhecia. Em algum ponto de nossas vidas, todas nós passamos por isso e, vamos ser sinceras? Que coisa chata e desnecessária! Para que colocar mais dúvidas na balançada autoconfiança feminina? Para que fazer uma menina que está se tornando mulher e motorista se sentir mal dessa forma? Não tem a menor necessidade e nem a menor justificativa, rapazes.

Isso é coisa de mulherzinha

Ah, essa frase... Essa frase deve ser a que mais deixa as feministas e qualquer mulher irritada. Ainda hoje, em pleno 2017, pleno século XXI, as pessoas têm a capacidade de dizer “isso é coisa de mulherzinha” como se ser mulher fosse um xingamento. Quando as pessoas vão aprender que isso não tem a menor lógica? Por isso, para esclarecer essa dúvida constante na cabeça dos homens, estamos fazendo uma lista do que são coisas de mulherzinha: trocar pneu? Coisa de mulherzinha. Trabalhar? Coisa de mulherzinha. Ser forte e guerreira? Definitivamente é coisa de mulherzinha.

Senta como uma mocinha

Quantas de nós não amam de paixão um vestidinho? Ainda mais neste calor absurdo que faz no Brasil diariamente? Quantas de nós não gostariam de, apenas, serem tratadas como crianças quando eram crianças? Todas, imagino. Criança brinca, criança pula, sobe da árvore, joga bola, se suja e, principalmente, senta como quiser porque é criança e, obviamente, não vê nada com a malícia que os adultos veem. Então, por que raios uma menina que é também uma criança deve “sentar como uma mocinha”? O que seria “sentar como uma mocinha”? Não sabia que cada genitália definia a forma de sentar – vocês sabiam?

Essa roupa não está muito curta?

A realidade da vida é que essa frase deveria estar no topo da lista porque, honestamente, é a frase que nós mais ouvimos ao longo de nossas vidas. Todos os dias praticamente, somos questionadas sobre o tamanho de nossas roupas – seja por nossos pais, nossos avós, nossos tios, nossas mães. Todos os dias, a nossa integridade é colocada à prova com base nas roupas que nós usamos. Quer coisa mais cafona do que esse pensamento machista? Acho que não existe, sinceramente. Por isso, vamos contar uma verdade para vocês: não, não está muito curta e se reclamar eu vou trabalhar de biquíni!

Batom vermelho não é para mulher direita

Sempre que eu ouço essa frase, me questiono: o que é uma mulher direita? É uma mulher que permanece a vida inteira parada do lado direito de algum lugar? É uma mulher que anda muito reta? Esses são os únicos significados que eu consigo atribuir para uma frase dessas, vocês não concordam? E daí vem outro questionamento: o que o batom vermelho tem a ver com uma mulher ficar retinha do lado direito da rua, por exemplo? Não sei, sinceramente. Talvez seja só eu e meu cérebro de mulher que não compreendem a conexão entre as duas coisas – e nem o que há de tão errado nisso tudo.

Mulher tem que se dar ao respeito

Desde que eu era criança, eu me pergunto: o que é “se dar ao respeito”? Não faz muito sentido para mim. Quando eu era criança, eu aprendi a respeitar as pessoas simplesmente por serem pessoas, por serem gente como eu. Eu aprendi que temos que ser compreensivos com o outro e que temos que nos colocar no lugar dele – eu nunca aprendi que eu só posso respeitar “quem se dá ao respeito”. Então, por que nós, mulheres, precisamos exercer essa frase que nem faz sentido para sermos respeitadas? Acho que não faz sentido e vocês?

Mulher para casar

Essa deve ser, sem dúvida, uma das frases mais emblemáticas que nós temos nessa lista. Afinal, eu nunca soube o que é uma mulher para casar. Na verdade, para ser sincera, eu nunca imaginei que, quando nascíamos, nós éramos separadas e classificadas entre mulheres para casar e mulheres para “pegar”. Juro! Eu não sabia que existia essa classificação e ouso dizer que você também não. Às vezes, tenho vontade de voltar ao meu fabricante para questioná-lo sobre que tipo de mulher eu sou – eu preciso ter certeza antes que alguém me compre no mercado, não é mesmo?

Mulher não tem aptidão para exatas

Todas nós, em algum momento de nossas vidas, fomos empurradas para as matérias de humanas – história, geografia, português. Todas nós ouvimos, mesmo que indiretamente, em algum ponto de nossas vidas, que mulheres não tem aptidão para exatas – quer dizer, mulheres são gentis e sensíveis demais para toda essa coisa exata, não é mesmo? Não, não é mesmo. As mulheres podem fazer o que quiserem e isso inclui profissões relacionadas à engenharia, cálculo ou salvar o mundo. Mulheres têm o poder, lembrem-se disso.

Isso é serviço de mulher

Essa é uma das frases mais irritantes que alguém pode dizer para uma mulher ou para qualquer outra pessoa. O que, afinal, é um serviço de mulher? Nós utilizamos o nosso sagrado feminino para executá-lo? Eu não sabia. Nunca ouvi falar, na verdade, desse tipo de serviço, não. Achei que para varrer o chão era preciso só ser saudável, andar e ter mãos. Eu também achava que para lavar a louça eram necessários os mesmos requisitos. Mas eu devo estar errada, afinal, meu cérebro de mulher não me permite concluir esse tipo de coisa, certo?

Mas que roupa você estava usando?

Muitas de nós não tem coragem de denunciar ou mesmo de comentar um assédio ou um caso de violência sexual porque sempre, literalmente, sempre, vão nos perguntar: “mas que roupa você estava usando?”. Sim, em pleno século XXI, as pessoas acham que a roupa que a gente usa justifica uma violência de gênero. As pessoas ainda acham que uma mulher de shorts estava pedindo para ser violentada ou que uma menina de regata queria que alguém a levasse para um beco escuro. Nós queremos coisas simples como direitos, como sermos respeitadas simplesmente por sermos humanas e merecermos respeito.

Você joga como uma mulher

Muitas de nós passaram a infância querendo participar do time de futebol e ouviram que não poderiam porque futebol é um “esporte de menino” – essa resposta é muito estranha porque eu, pelo menos, nunca imaginei que fosse preciso ter um órgão genital masculino para fazer isso, mas eu devo estar enganada, não é mesmo? E para piorar ainda mais a situação, quando, enfim, conseguíamos participar do time, éramos obrigadas a ouvir em alto e bom tom que jogávamos como mulher – oi? Acho que isso acontece porque a gente é mulher, parça, não teríamos como jogar como peixes, por exemplo.

É feio mulher falar palavrão

E então, depois de sermos completamente reprimidas o tempo inteiro durante a nossa infância, a gente cresce, a gente realmente pensa que vai ser independente, que vai ser o que quiser ser e somos mais uma vez obrigadas a passar por situações desnecessárias como quando alguém te diz que é feio uma mulher falar palavrão. Claro, porque mulheres são criaturas míticas e mágicas, delicadas, gentis, feminizzzzz... É, não faz muito sentido. Mas a pessoa, para tentar fingir que não é machista, emenda: “na verdade, é feio qualquer pessoa falar palavra”. Aham. OK. A gente entendeu.

Mulher tem instinto materno

Está aí mais uma das diversas coisas que dizem sobre nós, mulheres, e que não fazem o menor sentido. Vamos começar pelo fato de que mulher não tem, não, instinto materno – nós somos socializadas para isso, na verdade. Desde criança, ganhamos bonecas, panelinhas, cozinhas – ganhamos brinquedos que nos dizem quem devemos ser quando crescermos. A verdade que ninguém conta é que nem toda mulher quer ser mãe e que existem, sim, mães ruins porque não “nasceram” para serem mães. Pronto. Está aí a verdade.

Sabe cozinhar? Já pode casar!

Que coisa mais irritante de dizer para uma mulher. Quer dizer, nós nem podemos gostar de cozinhar em paz que já somos mandadas para o casamento – a gente nem tem o direito à escolha, percebem? Não é assim que funciona, não. A frase correta deveria ser: “Sabe cozinhar? Já pode abrir um restaurante! Já pode ser chef de cozinha! Já pode estudar gastronomia! Abrir um café”. As mulheres têm muitos objetivos de vida e nem sempre incluem casar. Sinto muito, companheiro, se você pensou que todas sonhamos com o príncipe encantado – não sonhamos.

Cadê o seu namorado?

Nós somos fortes demais: estudamos mais de 8 horas por dia praticamente, trabalhamos para pagar os nossos estudos, buscamos os nossos sonhos, cuidamos da casa, estamos sempre maravilhosas em nossas belezas naturais, mas ainda somos questionadas: “cadê o seu namorado?”. Tio, eu já tenho PhD, olha quanta coisa o senhor tem para me perguntar sobre a vida, tem certeza que prefere ficar nessa pergunta? Seja sincero e responda rápido. Eu acho que o senhor é uma pessoa inteligente, afinal, sangue do meu sangue. Tem certeza? M-E-S-M-O?

Você é lésbica porque não encontrou o cara certo

Manas lésbicas, nós, honestamente, sentimos muito por vocês terem que ouvir isso de praticamente todo homem metido a hétero que vocês conhecem. Sério. Que coisa mais chata, cansativa e sonolenta. Não compreendemos como os homens podem acreditar que todos os problemas de uma mulher podem ser resolvidos com uma genitália masculina – os homens as possuem o tempo todo, todo dia, pelo resto das suas vidas e seus problemas continuam constantes, então, qual é a lógica? Hein?

Ela estava pedindo

Eu não sei vocês, mas eu nunca olhei para um homem e disse: “olá, por favor, tenha a gentileza de me machucar”. Nunca. Não me que eu me lembre. Acho que nunca vi minhas amigas dizendo isso também e nem minha mãe. E isso me leva a questionar o que a frase “ela estava pedindo” significa quando um homem violenta uma mulher. Sinceramente, eu gostaria de entender porque eu nunca vi essa frase, nem nada semelhante ser pronunciado por mulheres – nunca conheci nenhuma mulher que andasse na rua falando “me assedie, por favor”. Sério. Nunquinha.

Mulher é mais sensível

Quem de nós, mulheres, nunca foi mandada para a diretoria por ser grosseira ou violenta durante a infância que atire a primeira pedra... Todo mundo aqui, em algum momento, se envolveu em uma briga, mesmo que briguinha boba. Todas aqui já quiseram brincar de carrinho, já quiseram dirigir de verdade, já quiseram ser veterinárias, advogadas, juízas. Todas aqui já sonharam em ir para a lua e encontrar a cura do câncer. Por que raios as pessoas ainda insistem em dizer que mulheres são mais sensíveis e delicadas? Não somos – somos criadas para sermos assim, mas isso não significa que sejamos de fato desta forma.